Argentina flexibiliza as medidas contra a Covid-19

0

O Governo da Argentina informou que a partir do dia 19 de outubro as medidas restritivas voltadas à pandemia da Covid-19 serão flexibilizadas. Desta data em diante os turistas não serão mais obrigados a realizar o teste para a Covid-19 ao entrar no país. 

 

 

Argentina flexibiliza as medidas contra a Covid-19
Argentina flexibiliza as medidas contra a Covid-19. (Imagem: ND Mais)

 

O país também informou que também não irá mais limitar a quantidade de passageiros a pousarem na Argentina. A liberação de ambas as medidas fazem parte do sistema de cotas de passageiros e dos testes de antígenos obrigatórios para passageiros.

É importante explicar que esta liberação esta condicionada à aplicação das duas doses da vacina contra a Covid-19 nos cidadãos argentinos até o último sábado. Desta forma, o novo período de aplicação entre as doses do imunizante deve ser de, aproximadamente, 14 dias.

Este será o mesmo passo para as novas medidas entrarem em vigor em território argentino. É importante mencionar que, até hoje, a Argentina possui um limite de entrada de três mil passageiros aptos a aterrissarem em Buenos Aires, único aeroporto devidamente habilitado. 

É válido explicar que essa mesma medida está vigente desde o dia 15 de dezembro de 2020. Até junho deste ano o quantitativo havia sido reduzido para 600 pessoas, o que não acabou, mas melhorou nitidamente nos registros de casos confirmados da doença. 

Foi então que houve a liberação da entrada de 2,3 mil pessoas para 3 mil na semana passada. A intenção do Governo da Argentina é para que este número cresça para quatro mil entre o período do dia 11 ao dia 18 de outubro. Esta decisão é capaz de contemplar a atuação das companhias aéreas, já que a restrição vetava a entrada de, cerca de 40%.

Desde o dia 1º de outubro, a Argentina decidiu abrir as fronteiras para países vizinhos, como: Brasil, Uruguai, Paraguai, Bolívia e Chile. No entanto, a partir do dia 19, será essencial apresentar um comprovante de vacinação com a informação sobre as doses recebidas, que tenha sido emitido ou atualizado há, pelo menos, 14 dias. 

O Governo da Argentina ainda declarou que todas as vacinas serão aceitas, são elas: a Pfizer, a AstraZeneca, a Janssen e a CoronaVac. Além do mais, também será necessário apresentar o exame PCR, o teste para a Covid-19, com resultado negativo e realizado nas últimas 72 horas antes do embarque. Permitida a entrada no país, o turista deverá apresentar toda a documentação novamente, além de apresentar um novo resultado entre o 5º e o 7º dia no país. 

Esta foi a maneira encontrada pelo governo argentino para evitar que os turistas fossem submetidos à quarentena. Para quem esperar até o próximo domingo para vacinar, deverá ficar uma semana em isolamento. E quem não quiser se vacinar, será obrigado a permanecer isolado.

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.