Adoção de pet: tudo que você deve saber antes de adotar um amigo

Os bichinhos são bonitinhos, mas também dão muito trabalho! Veja o que você deve saber antes de decidir se responsabilizar por um!

0

Infelizmente, é muito comum a adoção e compra de pets, seguida por sua devolução ou abandono nas ruas. Isso acontece porque as pessoas não têm a real noção do que é ter um bichinho em casa. Eles fazem muito bem para gente e são a alegria de adultos e crianças. Contudo, eles também vêm com inúmeras responsabilidades. Veja, abaixo, tudo que você deve saber sobre adoção de pet, para estar preparado antes de adotar um!

Cães e gatos: quais são os cuidados que você deve ter regularmente com seu pet

Ter um pet demanda tempo

A adoção de pet deve ser feita pensando que o bichinho é como uma criança, que demanda atenção e tempo de dedicação. Em especial, os cachorros, não gostam de ficar muito tempo sozinhos. Quando isso acontece eles podem desenvolver comportamentos estranhos ou irritabilidade, decorrente do estresse. Além disso, eles precisam brincar e de carinho, de comer e de tomar banho. Portanto, se você não tem disponibilidade de tempo para cuidar de um bichinho propriamente, é melhor passar da adoção de pet, para a compra de uma planta!

Eles fazem xixi pela casa

Se você é do tipo de pessoa que se irrita sempre que vê um xixi ou cocô pela casa, desconsidere a adoção de pet! Especialmente os filhotes, que não sabem onde devem fazer suas necessidades, fazem-nas onde der na telha. Por isso, garanta que você terá muita paciência, para não maltratar o bichinho quando isso acontecer.

Pets fazem bagunça

A adoção de pet vem junto com muita bagunça pela casa. Isso porque, a maioria deles, come tudo que vê pela frente. Portanto, prepare-se para perder sapatos e meias e para ter os pés dos móveis comidos e o estofado arranhado. Se isso não faz parte dos seus planos, não adote um pet!

Recém-nascida é salva de bueiro após alerta de gatos

Gastos financeiros

Os pets demandam muitos gastos financeiros. E não só aqueles relativos a comida e banho, nas casas de banho e tosa. Para fazer a manutenção da saúde do bichinho, você deverá arcar com vacinas, vermífugos, consultas veterinárias de rotina, exames de sangue, exames de imagem, dentre outros. Portanto, se você não tem disponibilidade financeira, ou não quer priorizar a saúde dele, é melhor desconsiderar a adoção de pet!

Eles adoecem e envelhecem

Por fim, eles adoecem, assim como as pessoas. Muitas doenças são facilmente tratadas em casa, mas outras precisam de cuidados médicos. E não é só a questão financeira que deve ser pesada aqui. Um pet com doença crônica, como a asma, por exemplo, deve ser cuidado para sempre, tomando remédios em horários específicos, para o resto da vida. Por isso, há que se ter o comprometimento de manter o remédio todos os dias, sem falta.

Além disso, eles envelhecem e têm problemas decorrentes da velhice, como cegueira, incontinência urinária, dificuldade para andar. Por isso, pense que, ao fazer adoção de pet, você está se comprometendo a cuidar desse serzinho até o final da vida, com todos os trabalhos que isso dá.

Lembre-se de que um pet vive em média de 10 a 20 anos, e não só enquanto ele for bonitinho e fofinho, quando filhote. Por isso, uma adoção deve ser muito bem pensada, para não ser traumática para o bichinho, e nem para você!

Como fazer brinquedos para gatos gastando pouco ou nada

5/5 - (1 vote)
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.