Volkswagen assina acordo com MPT após reconhecer repressão na ditadura

De acordo com as informações oficiais, a Volkswagen vai doar uma quantia milionária para instituições após reconhecer a repressão no Brasil

1

Alguns dias depois de reconhecer que teve um papel na ditadura militar do Brasil, a empresa Volkswagen vai pagar uma quantia milionária. Tudo por causa de um acordo entre a empresa e os Ministérios Público Federal (MPF), de São Paulo (MPSP) e do Trabalho (MPT).

Trata-se portanto de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). É uma espécie de acordo que evita a abertura de processos de judiciais. Com esse TAC, os três inquéritos que estavam abertos desde 2015 não seguirão mais.

De acordo com as informações oficiais, o acordo prevê o pagamento de R$36,3 milhões. Esse dinheiro vai passar por uma divisão para diferentes áreas. Pelo menos uma dessas três partes vai para vítimas dos processos de tortura na empresa na época da ditadura.

Serão R$16,8 milhões apenas para a Associação Henrich Plagge. É uma associação que representa os ex-funcionários que teriam passado pelas torturas. Eles irão receber a divisão desse dinheiro. O MPT vai fiscalizar essa distribuição.

Outros R$10,5 milhões vão para associações de defesa dos direitos humanos. Essas associações trabalham com a questão da recuperação de fatos históricos da ditadura. Uma delas é o Memorial de Luta por Justiça. Trata-se portanto de um braço das Organização dos Advogados do Brasil, de São Paulo (OAB-SP).

Acordo da Volkswagen

Sobram R$4,5 milhões de reais nessa conta. Esse dinheiro vai para a Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Isso porque esta instituição mantém um projeto de estudo que visa investigar informações sobre ossadas de mortos políticos da ditadura militar.

Tudo acontece porque a própria Volkswagen assumiu que errou durante o período da ditadura no país. A empresa se baseou em um relatório de historiadores europeus. O relatório, aliás, aponta que a empresa denunciava os seus funcionários para o governo ditatorial.

1 comentário
  1. […] Volkswagen assina acordo com MPT após reconhecer repressão na ditadura […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.