Vendas online cresceram 72,6% na primeira quinzena de setembro

De 3 a 13 de setembro, comércio eletrônico faturou R$ 3,8 bilhões; aumento das vendas online foi motivada por período de promoções da Semana do Brasil

0

As vendas online cresceram 72,6% na primeira quinzena de setembro, na comparação com o mesmo período de 2019. A informação é do estudo da Neotrust/Compre&Confie em parceria com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), divulgado hoje.

Conforme o levantamento, somente de 3 a 13 de setembro, o comércio eletrônico faturou R$ 3,8 bilhões. Isto porque neste período ocorreu a “Semana do Brasil”, uma campanha de promoções do governo federal junto com grandes varejistas.

Outro motivo para o aumento das vendas online é a mudança de comportamento dos consumidores devido a pandemia do novo coronavírus. Isto porque, em função do isolamento social, o gasto médio no varejo digital cresceu 7,3%, para R$ 435. Ou seja, as pessoas passaram a comprar mais pela Internet por terem que evitar sair de casa.

Nesse sentido, as lojas online registraram 8,7 milhões de pedidos, 60,9% acima do volume dos dez primeiros dias de setembro de 2019.

Os maiores volumes de vendas online ocorreram nas categorias telefonia, eletrodomésticos e informática. O gasto médio por cliente foi de R$ 1.544, R$ 1.300 e R$ 1.021, respectivamente.

Em seguida, vem o setor de moda e acessórios, com média de R$ 794 em compras; o de eletrônicos, com média de R$ 742.

Além disso, as vendas online foram feitas, em sua maior parte, para consumidores da região Sudeste (62%). Em seguida, para clientes da região Sul (15%), região Nordeste (14,8%), Centro-Oeste (5,7%) e Norte (1,9%).

Contudo, do mesmo modo que as vendas online aumentaram, cresceram também as tentativas de fraude. De acordo com o levantamento da empresa ClearSale, os golpes somaram R$ 44,2 milhões nos primeiros dias de setembro. Houve aumento de 26,4% na comparação com o mesmo período de 2019.

Fique por dentro de todas as notícias sobre Economia no Brasil123.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.