Vendas no varejo caem em novembro, após seis altas seguidas

No acumulado do ano, houve crescimento de 1,2%

4

O volume de vendas do comércio varejista recuou 0,1% em novembro de 2020, na comparação com outubro. Com o resultado, o varejo interrompe uma sequência de seis avanços, que teve início em maio. Nos dois meses anteriores (março e abril), o setor sofreu bastante com a pandemia da Covid-19. Vale ressaltar que, entre maio e outubro, o setor acumulou ganhos expressivos de 32,2%. Aliás, no acumulado de 2020, o setor também possui taxa positiva (1,2%).

Os dados fazem parte da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou as informações nesta sexta-feira, dia 15. 

De acordo com o instituto, a média móvel trimestral, encerrada em novembro, registrou alta de 0,4% em relação ao trimestre móvel anterior. Já em relação ao mesmo período de 2019, sem ajuste sazonal, o crescimento também foi superior, de 3,4%. Da mesma forma, no acumulado dos últimos 12 meses, o varejo cresceu 1,3%. 

“O volume de vendas no varejo, em novembro de 2020 em relação a outubro (-0,1%), interrompeu a sequência de seis resultados positivos consecutivos do indicador do comércio varejista, iniciada em maio de 2020, após dois meses de queda por conta da pandemia de Covid-19. A média móvel trimestral perde ritmo, assinalando variação de 0,4% no trimestre encerrado em novembro, após registrar 1,3% no trimestre encerrado em outubro”, diz o relatório do IBGE.

 

Veja mais detalhes das vendas em 2020

Em resumo, o varejo ampliado cresceu 0,6% em novembro, mas desacelerou o ritmo de crescimento, visto que subiu 2,1% em outubro. A saber, esta modalidade, que inclui veículos, motos, partes e peças e material de construção, chegou à sétima alta seguida. Já a média móvel trimestral cresceu 1,2%, o que também sinaliza uma desaceleração no ritmo de vendas, segundo o IBGE.

Por fim, apesar da diminuição do ritmo, as vendas do segmento ficaram 4,1% acima do registrado em novembro de 2019. No entanto, o acumulado em 2020 ainda apresenta retração de 1,9%. Já nos últimos 12 meses, a queda é um pouco menor, de 1,3%.

 

LEIA MAIS

IGP-10 tem alta de 1,33% em janeiro, segundo FGV

Leia Também:

4 Comentários
  1. […] divulgou os dados mais recentes da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC). O órgão indicou que as vendas no varejo do Brasil recuaram 0,1% em novembro do ano passado, interrompendo seis altas seguidas. A saber, a expectativa era de avanço de 0,4%. […]

  2. […] Vendas no varejo caem em novembro, após seis altas seguidas […]

  3. […] o levantamento da CNC tem como base os dados da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) de novembro. A divulgação do levantamento aconteceu hoje e foi realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A propósito, este […]

  4. […] os dados mais recentes da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC). O órgão indicou que as vendas no varejo do Brasil recuaram 0,1% em novembro do ano passado, interrompendo seis altas seguidas. A saber, a expectativa era de avanço de 0,4%. […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.