Veja o que acontece quando o trabalhador não usa o seu FGTS Emergencial

De acordo com as regras gerais, o trabalhador tem até esta quinta-feira (31) para movimentar ou sacar o seu FGTS Emergencial

1

O trabalhador tem até esta quinta-feira (31) para movimentar ou mesmo sacar o seu Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Essa é a versão emergencial do programa que serviu para atender as pessoas nesta pandemia do novo coronavírus.

Mas o que acontece se alguém não fizer o saque e nem movimentar o dinheiro? Nesses casos o dinheiro volta para o Fundo do trabalhador. Na prática, ele continua sendo do trabalhador. Mas aí ele só vai poder movimentar em situações específicas.

O FGTS Emergencial começou a existir no final do último mês de junho. Na ocasião, o país estava enfrentando a primeira onda da Covid-19. Agora, essa situação não é muito melhor. O país está passando pela segunda onda. Seja como for, o benefício vai acabar.

O Governo liberou esse benefício de forma automática para todo mundo que tinha direito de receber. Quem não queria receber podia entrar em contato com o Governo e avisar. A outra opção era simplesmente não mexer no dinheiro.

Nesse segundo caso, o Governo iria entender que o beneficiário não queria o dinheiro naquele momento e o saldo voltava para a retenção. Então, se você não quer mesmo o dinheiro basta não mexer nele que ele estará disponível em outro momento para você.

Além do FGTS Emergencial

Outro programa que deve chegar ao fim dentro de algumas horas é o Auxílio Emergencial. É que os pagamentos só irão acontecer até este 31 de dezembro. Neste caso, ele acabará por causa do fim do período de calamidade pública que também está por acabar.

Há uma pressão da população para que esses e outros projetos passem por uma prorrogação. Mas a tendência é que o governo não vá fazer isso. Isso porque quase não há espaço orçamentário para um novo programa social fora do Orçamento de Guerra.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.