Vaticano lança nota defendendo o uso da vacina contra a Covid-19

Em nota, o Vaticano afirmou que os católicos podem ficar tranquilos com a vacina. Disse ainda que ela é "moralmente aceitável"

1

A Igreja Católica lançou uma nota nesta segunda-feira (21) defendendo expressamente o uso da vacina pela comunidade católica mundial. De acordo com o Vaticano, a vacina contra a Covid-19 é “moralmente aceitável”.

Esse é um posicionamento que acontece depois de algumas críticas dos católicos para a produção de algumas vacinas. É que alguns laboratórios usaram tecidos de fetos de aborto durante a pesquisa para a produção do material da vacina.

Por isso, alguns católicos começaram a criticar essa prática. Mas a nota do Vaticano afirma que isso não significa “nem indiretamente” que a vacina esteja estimulando ou legitimando a prática do aborto no mundo.

Por isso, o Vaticano pede para que os católicos fiquem calmos em relação a isso e tomem a vacina normalmente. Pelo menos quando essas vacinas forem as únicas opções contra a Covid-19. É justamente esse o caso agora.

Dois laboratórios usaram tecidos de feto de aborto nos testes. Uma foi a Pfizer e a outra foi a Moderna. Na prática, a nota do Vaticano pediu para que os laboratórios passem a fazer testes apenas “em materiais éticos daqui pra frente”.

Vaticano

O Papa Francisco, que é o maior líder da igreja católica, ainda não se vacinou. Isso porque a vacina ainda não chegou por lá. Seja como for, considerando que ele já é do grupo de risco, ele não deve demorar para tomar a sua dose.

Em todo o mundo, os epidemiologistas temem o crescimento do movimento antivacina neste momento. Os especialistas alertam que se uma parcela grande da população não tomar a vacina, os resultados da guerra contra a Covid-19 podem ser horríveis.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.