Vanderlei Luxemburgo desiste de ser candidato ao Senado no Tocantins

Luxemburgo afirma que foi “apunhalado pelas costas”, sendo “impensável permanecer aliançado com traidores”

0

Vanderlei Luxemburgo, um dos principais técnicos do futebol brasileiro, anunciou que não irá mais ser candidato nas eleições deste ano. O anúncio foi feito em uma nota divulgada na noite de sexta-feira (05), horas depois de o Partido Socialista Brasileiro (PSB) ter rejeitado o nome do futebolista como candidato ao Senado pelo estado de Tocantins.

Ciro terá vice-prefeita de Salvador, Ana Paula Matos, como vice

No comunicado, Luxemburgo fez uma linha do tempo, descrevendo os acontecimentos desde sua filiação ao PSB até a opção do partido em promover Carlos Amastha, ex-prefeito da capital do Tocantins, Palmas, para a disputa ao Senado.

Segundo Luxemburgo, ele teve aval do próprio Carlos Amastha e também do presidente do PSB, Carlos Siqueira, para disputar as eleições pelo Senado logo em sua primeira ação na política. No entanto, apesar do sinal positivo, ele afirma ter sido “apunhalado pelas costas”, sendo “impensável permanecer aliançado com traidores”.

“Num primeiro momento, ao ser apunhalado pelas costas, ameacei processar o partido. Vocês sabem como é ter um sonho roubado das mãos?”, começou o técnico de futebol, ressaltando, todavia, que não vai “atropelar a candidatura de companheiros”.

“Eu desejo aos companheiros do PSB o melhor: que mantenham os ideais de trabalhar pelo povo do Tocantins”, comentou Luxemburgo, que já foi técnico da Seleção Brasileira, do Real Madrid da Espanha e de times brasileiros como Corinthians, Palmeiras, Cruzeiro e Flamengo.

luxemburgo
Luxemburgo afirma que foi “apunhalado pelas costas”, sendo “impensável permanecer aliançado com traidores”. (Foto: reprodução

Luxemburgo “tirado de campo”

De acordo com informações do canal “CNN Brasil”, o nome de Luxemburgo foi tirado da disputa pelo Senado depois que pesquisas mostraram que Carlos Amastha estava sendo bastante lembrado nas pesquisas de intenções de votos para o Senado no estado do Tocantins.

Conforme uma pesquisa publicada na última quarta-feira (03) pelo Instituto RealTime Big Data, enquanto Luxemburgo somava 11% das intenções de voto para o Senado, Carlos Amastha, que havia anunciado que iria ser candidato a deputado federal, somava 17%.

Leia também: Soraya Thronicke é confirmada como candidata à presidência pelo União Brasil

Avalie o Artigo:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.