Vacinação em São Paulo pode ser antecipada

O início mais cedo, no entanto, dependerá de uma liberação da Anvisa, que é quem liberará a aplicação da Coronavac

2

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta segunda-feira (11) que a vacinação no estado pode ser antecipada caso a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) conclua a análise do pedido de uso emergencial da Coronavac, a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com Instituto Butantan.

Vale lembrar que a previsão inicial do governo paulista era começar a campanha de imunização no dia 25 de janeiro. “Está mantido o prazo de 25 de janeiro. São Paulo iniciará a vacinação em 25 de janeiro e, se possível, até antes. Se houver a liberação da vacina antes, iniciaremos a vacinação antes. Aliás, é o que desejamos para todo o Brasil”, disse Doria durante uma entrevista para o canal de televisão “CNN”.

Na entrevista, Doria ainda alfinetou a complexidade adotada pela Anvisa no processo de aprovação do uso emergencial da vacina contra a Covid-19. A fala do governador acontece porque, enquanto o Brasil não aprovou nenhuma vacina se quer, outros países como Reino Unido e Estados Unidos, iniciaram a imunização da sua população há quase um mês.

“Ao meu ver, não é o momento de a ciência burocratizar e fazer excessos de exigências de um imunizante que já se mostrou eficiente e eficaz. Nem para o imunizante do Butantan, nem para o de Oxford ou nenhuma outra”, disse Doria.

Mais cedo, ele revelou durante coletiva que foram repassadas, durante o fim de semana, todas as informações complementares requeridas pela Anvisa ao Instituto Butantan para liberação do uso da vacina Coronavac. O governo do estado confirmou que nesta terça-feira  (12) haverá a apresentação completa dos estudos sobre o imunizante chinês.

Leia Também:

2 Comentários
  1. […] Vacinação em São Paulo pode ser antecipada […]

  2. […] na coletiva, João Dória disse: “Nesta sexta-feira, o governo de São Paulo anunciará uma nova reclassificação do Plano São Paulo, assim, tomando como referência estudos […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.