Universidade de Oregon acusa Israel de genocídio

0

O governo estudantil da Universidade de Oregon publicou uma declaração polêmica que acusava Israel de “cometer ativamente genocídio e se envolver com o colonialismo moderno”, seguido por um auto-descrito “pedido de desculpas” horas depois que condenou o anti-semitismo junto com acusações renovadas de apartheid israelense.

Na quarta-feira (09), o ramo executivo da Associação de Estudantes da University of Oregon University (ASUO) postou uma carta à comunidade no Instagram, assinada pelo presidente e vice-presidente do órgão.

A carta dizia que a ASUO “se opõe veementemente ao genocídio dos palestinos nas mãos das forças armadas israelenses”, conclamando a universidade a evitar “armadilhas de retórica que caracterizam um ‘conflito’ entre Israel e o terrorismo”.

“Esta declaração representa um ataque à nossa comunidade, nossas crenças e muito do que consideramos um povo por milhares de anos que foi expulso à força de nossa terra natal. Estamos profundamente ofendidos com seu conteúdo e sua falta de conexão com fatos e décadas de história ”, concluiu a carta, que foi assinada pelo Diretor Executivo de Oregon Hillel, Andy Gitelson.

Estados Unidos e a pressão internacional sobre Israel

Até mesmo os judeus dos Estados Unidos estão realizando protestos a favor dos muçulmanos que vivem na Palestina e que estão sendo expulsos por israelenses de suas terras natais. 

O presidente dos EUA, Joe Biden, se manifestou sobre uma possível mudança do consulado. A ONU sugeriu que Jerusalém fosse dividida entre os dois grupos, mas a alternativa não foi bem aceita. Israel argumenta que a ONU está tentando “defender terroristas”. 

Apesar das manifestações positivas de Biden antes do cessar-fogo, depois que ocorreu um “acordo de paz” entre os grupos militantes e os militares em Gaza, voltou a dizer que iria reforçar a segurança de Israel. 

Nesta semana, os árabes e o jornal palestino Al Jazeera disse que os Israel matou mais de 3 pessoas através de agentes secretos. Velas e cartazes foram espalhados ao redor do sangue onde houve as mortes. 

 

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.