Universidade Alemã desmente o Ministro da Educação sobre pós-doutorado!

4

Ao que parece, as polêmicas não saem do MEC. Isso porque a Universidade Alemã, Universidade de Wüppertal, desmentiu o Ministro da Educação sobre pós-doutorado.

De acordo com nota enviada pela Universidade de Wüppertal, através de Jasmine Ait-Djoudi, responsável pela comunicação da Instituição, Decotelli não teve nenhum título em Wüppertal.

De fato, o Ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, chegou a conduzir pesquisas na universidade em questão. Entretanto, foi por apenas três meses. Em geral, o pós-doutoramento dura entre dois e quatro anos.

O currículo lattes de Carlos Alberto Decotelli: do mestrado ao pós-doutorado

Já no currículo lattes de Carlos Alberto Decotelli, o título de pós-doutorado estava indicado como tendo sido realizado entre os anos de 2015 e 2017. Ou seja, além do problema com o título propriamente dito, ainda há um “equívoco” com as datas.

Confira, a seguir, o pronunciamento da universidade:

“Carlos Decotelli veio para a cadeira da profa. Dra Brigitte Wolf para uma pesquisa de três meses em 2 de janeiro de 2016. Até 2017 ela era professora de teoria do design, com foco em metodologia, planejamento e estratégia na Universidade de Wuppertal e agora é emérita.

Ele não adquiriu nenhum título em nossa universidade. A Universidade de Wuppertal não pode fazer nenhuma declaração sobre títulos obtidos no Brasil”.

Este já é o terceiro questionamento sobre a carreira acadêmica do Ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli.

Por enquanto, o novo ministro apenas se posicionou sobre a polêmica com o título de mestrado, apresentando um certificado de cumprimento dos créditos. Por outro lado, o cumprimento dos créditos não significa a obtenção do título de mestrado.

Ainda não há um posicionamento sobre o pós-doutorado.

O presidente Jair Bolsonaro, apesar de ter compartilhado o currículo do ministro, não se posicionou frente aos fatos.

Leia também: Novo Ministro de Indícios de fraudes no currículo.

Leia também: FGV se pronuncia sobre dissertação e título de mestrado de Carlos Alberto Decotelli.

4 Comentários
  1. Ana Maria De Carvalho Leite Villena Diz

    Falar que tem Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado é fácil. Quero ver conduzir pesquisa por 4 anos, passar pelo exame de qualificação, produzir dissertação, tese, com texto próprio, inédito, dentro das regras Abnt e ser aprovado(a) após encarar uma banca examinadora por 4h.

    1. Antônio Carlos Fernandes Diz

      Fica difícil nesse momento mundial, onde existe uma guerra ideológica, acreditar em tudo o que se escreve. Tudo o que o Presidente Bolsonaro faz, fala, acena, é visto pela comunidade midiática brasileira como algo pejorativo, não verdadeiro, embora em quase 100% as mídias estão equivocadas ou má fé mesmo. É ótimo que tudo venha a ser assim mesmo, discutido, verificado, revisto…e que se estenda por todos os assuntos e para todas as pessoas, sejam elas da corrente que forem! assim provavelmente o encanto que o cidadão denominado como de senso comum, vai tornar-se desencanto, desilusão mesmo, e vai apresentar a verdadeira face humana onde o fim justificam os meios e onde o interessante nome de apropriação indevida passe a ser ROUBO e quem rouba, não importa como deixe de ser CORRUPTO e passe a ser, o que é LADRÃO.

  2. Antônio Carlos Fernandes Diz

    Fica difícil nesse momento mundial, onde existe uma guerra ideológica, acreditar em tudo o que se escreve. Tudo o que o Presidente Bolsonaro faz, fala, acena, é visto pela comunidade midiática brasileira como algo pejorativo, não verdadeiro, embora em quase 100% as mídias estão equivocadas ou má fé mesmo. É ótimo que tudo venha a ser assim mesmo, discutido, verificado, revisto…e que se estenda por todos os assuntos e para todas as pessoas, sejam elas da corrente que forem! assim provavelmente o encanto que o cidadão denominado como de senso comum, vai tornar-se desencanto, desilusão mesmo, e vai apresentar a verdadeira face humana onde o fim justificam os meios e onde o interessante nome de apropriação indevida passe a ser ROUBO e quem rouba, não importa como deixe de ser CORRUPTO e passe a ser, o que é LADRÃO.

  3. Josi Diz

    Acho que há tantas prioridades a serem realizadas no nosso país que ficar investigando esse ou aquele título e desnecessário. Engraçado que em governo Lula poderia entrar qualquer um e não havia todo esse circo. Foram tantos os desfalques nós cofres públicos e não houve tudo isso de alarde. Meu Deus vamos nos ocupar c situações que realmente importa . Se é para acrescentar dêem ideias de como mudar a tão trágico e triste educação no nosso país.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.