União Europeia vai enviar mais de 30 milhões de euros ao Líbano

De acordo com as informações oficiais, comissários da União Europeia vão fiscalizar para saber se os milhões de euros serão mesmo repassados

0

Neste momento, o mundo está discutindo meios de ajudar a recuperação do Líbano após a grande explosão na zona portuária de Beirute na última terça-feira (4). Neste domingo (9), a União Europeia (UE) anunciou que vai enviar 30 milhões de euros para o país.

Mas o envio vai contar com uma espécie de fiscalização. Isso porque os comissários querem saber se esse dinheiro vai mesmo ser empregado na população. É que os moradores da região denunciam supostas práticas de corrupção do governo local.

Estes 30 milhões de euros vão se acumular com outros 30 milhões que já tinham sido anunciados pelo governo de Bruxelas, na última semana. Recentemente, o presidente da França, Emmanuel Macron, também tinha afirmado que os franceses ajudariam o país devastado.

Ou seja, neste momento está acontecendo um aparente esforço para que as ajudas sejam enviadas tanto pelas grandes instituições internacionais, como por estados membro de maneira individual. Em Beirute, há relatos de muita gente passando fome após uma explosão que agravou ainda mais a grave crise econômica do país.

De acordo com um levantamento feito pelo jornal alemão DW, a soma de todas essas doações anunciadas oficialmente até agora chega próximo aos 200 milhões de euros. Destes, cerca de 26 milhões foram anunciados individualmente pelo Reino Unido.

Os britânicos ainda disseram que esse montante será enviado para o Programa Alimentar Mundial. O dinheiro será convertido para a compra de comida e chegará lá já na forma dos mantimentos. Esse ato britânico é bem representativo.

Milhões de euros

Explica-se: é que a população local está pedindo ajuda para a comunidade internacional para que se fiscalize uma alegada corrupção no país. Este fato ficou claramente ilustrado na visita recente de Emmanuel Macron na cidade de Beirute nesta semana.

Nas imagens, é possível ver que Macron foi cercado por moradores da região. No vídeo, fica claro que as pessoas estão pedindo ajuda para o presidente francês. Em seu discurso, Macron disse que iria trabalhar para que o dinheiro arrecadado não “fosse para mãos corruptas”.

Explosão

A explosão na zona portuária de Beirute, no Líbano, aconteceu na última terça-feira (4). De acordo com as informações oficiais, mais de 150 pessoas morreram e mais de seis mil ficaram feridas. Seja como for, esses números podem aumentar nos próximos dias. Isso porque ainda há relatos de outras dezenas de desaparecidos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.