Trabalhadores rurais relatam dificuldades em conseguir auxílio do INSS

De acordo com informações de sindicatos de trabalhadores rurais, o número de pedidos aceitos diminuiu consideravelmente na pandemia

0

Trabalhadores normalmente já encontram muita dificuldade em conseguir um auxílio do INSS. No período de pandemia, então, essa lógica fica ainda pior. De acordo com sindicatos de trabalhadores rurais, o número de auxílios diminuiu consideravelmente.

“Normalmente nós fazemos o serviço todo aqui do sindicato. O trabalhador entrega a documentação e a gente realiza o requerimento por aqui de maneira online”, explicou Francisca Lima. Ela é vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Floriano, no Piauí.

Mas mesmo com toda essa assistência, ela lembra que a situação piorou na pandemia. “Dos 29 pedidos que realizamos durante a pandemia, apenas três passaram por aprovação. Todos os outros não tiveram essa aprovação”, diz Francisca.

Ela diz ainda que o INSS não informa o motivo dessa negação. Isso porque não se sabe se o indeferimento é conclusivo ou não. Além disso, ela afirma que os poucos que passam por aprovação são de pessoas que não recebem o Auxílio Emergencial.

Vale lembrar que o INSS não deixou de aceitar os pedidos de auxílio-doença, por exemplo, no período da pandemia do novo coronavírus. Nesses casos, o trabalhador pode enviar o atestado médico pela internet. Isso acontece porque até pouco tempo atrás as agências ainda não tinham reabrido.

Além dos trabalhadores rurais

Mas o fato é que aparentemente a situação não está ruim apenas para os trabalhadores rurais. Milhões de trabalhadores estão esperando por uma definição de uma queda de braço entre o INSS e os peritos que insistem em não retornar ao trabalho presencial.

No meio da confusão está o trabalhador. É o caso da trabalhadora rural Ilda Gomes, de 64 anos, do Piauí. Ela disse que não tem mais esperanças. “Eu estou cansada de mandar tanto ‘papel’. A gente trabalha a vida toda para passar por isso no final. Nem sei explicar como eu me sinto”, disse ela.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.