Trabalhador com lesão na coluna não consegue direito a indenização em SC

Trabalhador entrou na Justiça do Trabalho contra a sua empresa. Mas tribunais consideraram que lesão na coluna tinha outros motivos

0

Um auxiliar de produção não conseguiu receber uma indenização da sua empresa em Santa Catarina. Ele pedia o dinheiro porque estava com fortes dores na coluna e alegava que isso acontecia por causa do seu trabalho na empresa.

Há alguns anos a empresa Sankyu S.A contratou esse empregado. Essa empresa, aliás, fica na cidade de São Francisco do Sul, em Santa Catarina. Em 2016, o empregado recebeu o diagnóstico de uma lesão na coluna lombar.

De acordo com os especialistas na área, trata-se portanto de uma doença degenerativa. Mas de acordo com o empregado, os médicos indicaram que ele precisava mudar de posição no trabalho por, pelo menos, 120 dias.

Ainda de acordo com o trabalhador, a empresa não aceitou esse pedido e manteve o trabalhador na função de embalar bobinas de aço. Por isso, o empregado decidiu entrar na Justiça do Trabalho contra a empresa em questão.

Mas na Justiça do Trabalho aconteceu um revés para o trabalhador. O laudo técnico da perícia não apontou qualquer relação entre o trabalho do empregado e a dor que ele sentia nas costas. E isso portanto acabou sendo decisivo para o processo em questão.

Dores na coluna

Na primeira e na segunda instância, os magistrados decidiram que o trabalhador não deveria receber a indenização. De acordo com eles, o laudo da perícia técnica seria uma prova cabal de que ele não poderia culpar a empresa nesta situação.

O empregado, no entanto, recorreu até chegar no Tribunal Superior do Trabalho (TST). Mas por lá a decisão não foi diferente. O ministro Maurício Godinho Delgado disse que a prova da perícia já é suficiente para o caso. A decisão foi unânime.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.