Torcida do Vasco invade São Januário. Queda para Série B é quase certa

Cerca de 50 torcedores de organizadas do Vasco estiveram em São Januário após o jogo, e apesar de não quebrarem nada, jogaram ovos na porta do estádio e bateram boca com funcionários

0

Depois de quase cravar a ida para a série B do Campeonato Brasileiro após o empate sem gols contra o Corinthians no jogo do último domingo (22), o Vasco teve que lidar com a fúria da torcida, que invadiu a sede do clube, em São Januário, na madrugada.

Cerca de 50 torcedores de organizadas do Vasco estiveram em São Januário após o jogo, e apesar de não quebrarem nada, jogaram ovos na porta do estádio e bateram boca com funcionários do clube, que também foram atingidos pelas ovadas.

Entretanto, apesar da revolta dos torcedores, a delegação do Vasco voltou para o Rio de Janeiro após o fim da partida e não houve qualquer problema no desembarque.

Veja como está a situação do Vasco no Brasileirão

Pessoas de dentro do próprio Vasco já dão como certa a queda do time para a série B do Brasileirão. Isso porque, na última rodada, a clube precisa vencer o Goiás por 6 gols e ainda torcer por uma derrota do Fortaleza para o Fluminense de também 6 gols.

Por isso, com essa diferença de 12 gols de saldo, as chances do Vasco na Série A do Campeonato Brasileiro se torna uma missão praticamente impossível.

Diante de tal situação, o presidente Jorge Salgado vai se reunir com a cúpula do Vasco, em São Januário, na tarde desta segunda-feira (22) para traçar os planos do clube com o iminente rebaixamento à Série B do Brasileirão.

Luxemburgo pede desculpa a torcida

Contratado para ajudar o time a permanecer na série A do Brasileirão esse ano, o Vasco contratou o técnico Walderlei Luxemburgo, mas os resultados não foram favoráveis.

Em entrevista após o jogo de ontem contra o Corinthians, Luxemburgo disse que o problema do Vasco vinha desde o começo da temporada e como não conseguiu fazer as mudanças necessárias, estava pedindo desculpa a torcida pela eminente queda.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.