Testes com cloroquina e hidroxicloroquina são suspensos pela OMS

O uso da cloroquina e hidroxicloroquina no tratamento da covid-19 mostrou-se ineficaz. Por este motivo a OMS emitiu parecer suspendendo o uso de cloroquina e da hidroxicloroquina para tratar a covid-19.

1

Nesta segunda-feira (25), a Organização Mundial da Saúde – OMS suspendeu o uso da cloroquina e hidroxicloroquina  no tratamento da Covid-19.

A decisão foi tomada em conjunto com a iniciativa internacional composta por 100 países e coordenada pela OMS. O grupo tem o objetivo encontrar meios para tratar a covid-19. Neste período a cloroquina e hidroxicloroquina faziam parte dos protocolos de teste.

Estudo científico mostrou ineficácia

Na última sexta-feira (22), um estudo publicado na The Lancet apontou que não houve eficácia das substâncias contra a Covid-19. O estudo contou com 96 mil participantes e os pesquisadores concluíram que há risco de arritmia cardíaca nos pacientes que as utilizaram.

Segundo Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da entidade, os resultados provenientes do estudo foi o fator inicial para suspensão temporária da cloroquina e hidroxicloroquina no tratamento a Covid-19.

Segundo Tedros: “Os autores reportaram que, entre pacientes com Covid-19 usando a droga, sozinha ou com um macrolídeo [classe de antibióticos da qual a azitromicina faz parte], estimaram uma maior taxa de mortalidade”.

Substância no Brasil

Apenas da OMS ter emitido este parecer. O Ministério da Saúde havia publicado uma nota recomendando o uso no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS. O presidente Jair Bolsonaro é um defensor da substância, mas não tem respaldo para tal.

As substância foram as responsáveis por divergência na gestão da saúde brasileira e dentro de 30 dias os ex-Ministros Luiz Henrique Mandetta quanto Nelson Teich, pediram demissão.

Coronavírus no Brasil

Dados atualizados do último domingo (24), o Brasil possui 363 mil casos confirmados, sendo 149 mil já recuperados, 26 mil mortos e possui a região Norte do país com as maiores incidência e mortes relacionadas a doença.

O Amazonas tem 42,4 mortos a cada 100 mil habitantes e o Amapá possui 19,3 casos. A cidade de São Paulo, epicentro da Covid-19 no país, tem uma tava aproximada de 13,2 casos.

No estado atual da covid-19 medidas de emergência e saúde pública tem sido tomadas.

Leia Também:

1 comentário
  1. […] francês proibiu o uso da hidroxicloroquina para o tratamento da Covid-19. A decisão veio após estudo comprovar a ineficácia do medicamento além de aumentar o risco de morte dos […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.