Temporal deixa 150 famílias desalojadas e duas mortes no RJ

Imagens publicadas na internet mostram uma das mulheres sendo levada pela correnteza

0

Um temporal registrado na noite de ontem, terça-feira (22), deixou cerca de 150 famílias desalojadas e duas mortas em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, Rio de Janeiro. Até a tarde desta quarta-feira (23), somente uma das mortes foi confirmada pela prefeitura da cidade – a outra foi relatada apenas por moradores.

Leia também: Jovem não reage a assalto em supermercado e mesmo assim é morto; veja o vídeo

De acordo com as informações, as mulheres, da mesma família, uma de 16 e 58 anos, teriam sido arrastadas pela força da água e não resistiram aos ferimentos. Imagens publicadas na internet mostram uma das mulheres sendo levada pela correnteza.

Temporal deixa 150 famílias desalojadas e duas mortes no RJ
Imagens publicadas na internet mostram uma das mulheres sendo levada pela correnteza. (Foto: reprodução)

Segundo as informações da Defesa Civil, uma das vítimas chegou a ser levada para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes. No entanto, ela não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo.

50% da chuva do mês em 24h

Ainda de acordo com a Defesa Civil, a cidade registrou, em 24 horas, metade do que era esperado para o mês inteiro na região. As chuvas na cidade começaram no início da tarde da terça (22) e deixou vários bairros da cidade debaixo d’água.

Além disso, o temporal causou o desabamento de três casas e ainda levou três carros. Durante a chuva, a Defesa Civil informou que sirenes de alertas foram acionadas em diferentes regiões a fim de salientar a importância de se manter em locais seguros durante o acontecimento.

Em entrevista ao Bom dia Rio, da “Rede Globo”, o prefeito Washington Reis afirmou que mais de mil funcionários da prefeitura estiveram nas ruas para auxiliar as cerca de 150 famílias que ficaram desalojadas.

Leia também: Chega a 21 o número de mortos após enxurrada em Santa Catarina

“Primeiro nós vamos avaliar com a Defesa Civil as casas condenadas. Através do Aluguel Social e do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’ vamos realocar essas famílias, mas o mais importante é restabelecer a vida”, declarou o prefeito.

Por fim, ele revela que hoje, a cidade tem uma grande infraestrutura. “Nós construímos de galerias que ajudaram no escoamento da chuva. Agora, o processo é mais de limpeza e de recuperação de algumas partes destruídas. Todavia, nada que tenha um custeio muito grande”, finalizou o chefe do executivo municipal.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.