Temendo cepa indiana, SP analisa circulação de variantes do coronavírus

Capital paulista iniciou novo estudo sorológico para identificar cepas

0

Temendo a chegada da variante indiana do coronavírus, a Prefeitura de São Paulo (SP) começou um novo estudo sorológico para detectar as diferentes cepas em circulação na capital paulista. A implementação da medida preventiva foi acelerada após a variante indiana ser identificada em um navio atracado no Maranhão.

A informação foi dada pelo secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, em evento de vacinação na manhã desta terça-feira (18). Ainda não há casos da variante indiana detectados em São Paulo.

O estudo é feito em parceria com o Instituto Butantan e a Universidade de São Paulo (USP). “Para que a gente possa se preparar e detectar, eventualmente, as variantes que estão circulando aqui na cidade”, afirmou Aparecido.

“O estudo detecta o sequenciamento genético do genoma de todas elas, mas, sobretudo, a preocupação é identificarmos a indiana.”, disse o secretário municipal de Saúde da capital paulista.

Para fazer a análise, há três semanas, os testes PCR que dão resultado positivo são encaminhados ao Instituto Butantan. Os primeiros resultados devem ser divulgados em 20 dias.

“Vocês têm notícia do navio que atracou no Maranhão com três casos [da variante indiana] constatados pela Vigilância Sanitária do Maranhão e também já confirmados na Argentina, que é muito próxima. Então São Paulo já está se preparando caso essa variante venha a circular na cidade”, declarou o secretário.

Último estudo identificou prevalência da cepa P.1 do coronavírus em SP

No estudo sobre as cepas em circulação em São Paulo divulgado no mês de março, foi identificado que 65% dos casos de Covid-19 na cidade foram causados pela variante P.1 do coronavírus, detectada pela primeira vez em Manaus (AM) no começo de 2021.

“Também, a partir dessa semana, junto ao Instituto de Medicina Tropical da USP, a gente faz o mesmo estudo”, afirmou Aparecido.

As declarações do secretário de Saúde de São Paulo (SP) sobre a preocupação com a variante indiana do coronavírus foram dadas durante o evento que marcou o começo da vacinação de cobradores e motoristas de ônibus na capital paulista. O novo prefeito Ricardo Nunes (MDB) também esteve presente junto com outras autoridades como o vereador Milton Leite (DEM-SP), presidente da Câmara Municipal, e o secretário estadual de Transportes, Alexandre Baldy.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.