Suicídios no Japão crescem 16% na segunda onda da covid-19

1

Os suicídios no Japão cresceram 16% na segunda onda da pandemia do coronavírus. Os dados alarmantes divulgados na sexta-feira (16) mostram um aumento de casos entre mulheres e crianças de julho a outubro do ano passado.

“Ao contrário das circunstâncias econômicas normais, esta pandemia afeta desproporcionalmente a saúde mental de crianças, adolescentes e mulheres”, de acordo com os autores do estudo publicado pela Nature Human Behavior. As razões dos suicídios são a perda do emprego, o medo do contágio e a redução drástica da renda.

A taxa de suicídio subiu 37% entre as mulheres, cerca de cinco vezes o aumento entre os homens. A pandemia prolongada afetou as indústrias onde predominam as mulheres e sobrecarregou as mães que trabalham, enquanto a violência doméstica aumentou, segundo o relatório.

O estudo descobriu que a taxa de suicídio infantil aumentou 49% na segunda onda, que corresponde ao período após o fechamento das escola em todo o país. Os números se baseiam em dados do Ministério da Saúde japonês de novembro de 2016 a outubro de 2020. 

Em contrapartida, a primeira onda de covid-19, entre fevereiro e junho, registrou queda de 14% nos casos de suicídio no Japão, conforme estudo da Universidade de Hong Kong e do Instituto Metropolitano de Gerontologia de Tóquio. A redução estava ligada a subsídios do governo, redução da jornada de trabalho e fechamento de escolas.

“Muitas pessoas cometeram suicídio porque perderam seus empregos, perderam sua renda e não viam esperança. Precisamos encontrar o equilíbrio entre o gerenciamento do COVID-19 e o gerenciamento da economia”, disse Taro Kono, ministro de Missões Especiais do Japão

Terceira onda no Japão

O Japão passa por uma terceira onda, com mais de 7 mil novos casos diários de coronavírus. Por isso, o estado de emergência do Japão em resposta à covid-19 pode se tornar mais longo e rigoroso, e abranger mais prefeituras, se o surto não der sinais de diminuir, segundo o governo.

O país registrou infecções com novas variantes do coronavírus pela primeira vez no Japão no final do mês passado. No último domingo (10), o Japão confirmou outra variante de quatro pessoas que chegaram do Brasil. Até sexta-feira (15), o Japão soma 41 casos de contágios de variantes do coronavírus.

Desde o início da pandemia, o país soma mais de 317 mil casos e 4.204 mortes, de acordo com dados oficiais.

Leia Também:

1 comentário
  1. […] últimos 06 meses. O número de suicídios no Japão aumentou em 16% na segunda onda da doença, clique aqui para saber mais sobre o […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.