SP suspende vacinação de adolescentes até regularização do recebimento de doses da Saúde

Expectativa inicial era começar imunização de jovens entre 12 e 17 anos no dia 18 de agosto

0

Na tarde desta quarta-feira (5), o governo de São Paulo afirmou que a vacinação de adolescentes de 12 a 18 anos, que começaria em 18 de agosto, agora “está em aberto” até que o Ministério da Saúde regularize o repasse de doses da vacina da Pfizer ao estado.

Ao contrário das demais faixas etárias, adolescentes podem receber apenas doses da vacina da Pfizer, pois os demais imunizantes ainda não foram testados e aprovados em menores de 18 anos.

De acordo com o governo de São Paulo, no mais recente lote de vacinas da Pfizer recebido pelo Ministério da Saúde, foram repassadas apenas 228 mil doses de um total de 456 mil ao estado, que comunicou hoje que acionará a Justiça por mais doses do imunizante.

“O início de vacinação dos adolescentes do estado de são Paulo está neste momento com a sua data de início em aberto. Isto se deu por conta da redução do envio proporcional de vacinas da Pfizer para o estado de São Paulo”, disse o secretário-executivo da Saúde, Eduardo Ribeiro.

Vacinação de adolescentes contra Covid-19 seguirá indefinida em SP

Por conta da falta de doses da vacina da Pfizer, a vacinação de adolescentes contra Covid-19 seguirá indefinida até que o “Ministério da Saúde regularize esta situação e garanta a continuidade dos envios de doses na proporcionalidade que vem sendo praticada por ele, ministério, até aqui”, afirmou Ribeiro.

Caso o Ministério da Saúde não tivesse enviado menos doses da vacina da Pfizer para São Paulo, a vacinação de adolescentes começaria priorizando jovens com comorbidades, deficientes físicos, gestantes e puérperas.

“Nós enfrentamos um momento de abrupta modificação que impacta de forma cruel na vacinação daqueles que são vulneráveis e que precisariam ter sido vacinados e foram já deixados pelo programa nacional de imunização lá pra trás e, com isso, serão mais ainda retardados na suas ações de proteção”, lamentou o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn.

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.