SP recebe sexto lote de vacina Coronavac com mais 1,5 milhão de doses

2

Mais 1,5 milhão de doses prontas da Coronavac chegaram na manhã desta quinta-feira (30) ao Brasil, no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo. A vacina contra o coronavírus é produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

“Acabamos de receber um novo lote da Vacina do Butantan contra o Coronavírus. Temos agora 10 milhões e 800 mil doses da vacina em solo brasileiro. São Paulo trabalha com planejamento e senso de urgência para salvar vidas”, escreveu o governador de São Paulo João Doria (PSDB) no Twitter na manhã desta quarta-feira.

A carga com as doses da Coronavac veio em um voo comercial e chegou ao Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo. O voo que durou 12 horas chegou 20 minutos antes do previsto no terminal aéreo internacional, por volta das 5h30. O avião saiu da China e fez uma escala em Zurique, na Suíça.

Essa é a sexta e última do ano do ano vinda da China. O quinto lote chegou na última segunda-feira (28) com 500 mil doses da vacina CoronaVac. 

O primeiro lote com 120 mil doses chegou em 19 de novembro. O segundo carregamento, com 600 litros do insumo, correspondente a um milhão de doses, desembarcou no dia 3 de dezembro. Já a terceira carga, com dois milhões de doses, foi recebida em 18 de dezembro.

Na véspera de Natal, na última quinta-feira (24), São Paulo recebeu a maior carga de 5,5 milhões de doses composta por 2,1 milhões na forma pronta para aplicação. Além disso, a remessa trouxe mais 2,1 mil litros de insumos, correspondentes a 3,4 milhões de doses que serão finalizadas na fábrica do Butantan.

A carga com o maior lote de imunizantes foi recebida no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, no interior do estado.

Coronavac espera aprovação

Programada para ter saído na última quarta-feira (23), o anúncio da eficácia da CoronaVac foi novamente adiado. A comprovação da eficácia é necessária para que a vacina seja aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

De acordo com o secretário de Saúde do estado de São Paulo, Jean Gorinchteyn, o percentual de eficácia da Coronavac foi superior ao mínimo recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que é de 50%. 

Leia também: Reino Unido aprova vacina da Oxford, que tem armazenamento mais fácil

Na semana semana, a Turquia, que também utilizará a vacina para imunizar a população, anunciou que a Coronavac apresentou uma eficácia de 91% no país.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.