Síria: ataque aéreo de Israel contra o Irã mata 57 pessoas

1

Israel realizou um ataque aéreo no leste da Síria contra alvos ligados a milícias apoiadas pelo Irã, país que é aliado do regime sírio de Bashar al Assad. De acordo com o Observatório de Direitos Humanos para Síria, 57 pessoas morreram nesta quarta-feira (13). 

A organização com sede em Londres e que acompanha a guerra na Síria há anos destaca que os mortos são 14 soldados sírios e 43 milicianos. Os bombardeios ocorreram em áreas próximas à fronteira com o Iraque.

Contudo, o número de mortos não pôde ser verificado de forma independente. Se confirmado, seria um dos ataques israelenses mais mortíferos na Síria nos últimos 10 anos, conforme a mídia internacional.

Os alvos do bombardeio foram uma série de armazéns na Síria usados ​​principalmente para guardar armas iranianas. Um oficial do serviço de inteligência dos Estados Unidos disse à Associated Press que entre 18 alvos atingidos, os aviões bombardearam galpões que serviram como um oleoduto para componentes que apoiam o programa nuclear do Irã.

Israel, como sempre, não comentou o ataque e não assumiu nenhuma responsabilidade. Há algum tempo, porém, o governo israelense acusa o Irã, seu inimigo, de querer fortalecer sua posição na Síria. Assim, é mais fácil transferir armas para o Hezbollah, grupo radical xiita libanês que tem Israel como inimigo, segundo o governo israelense.

Ataques de Israel na Síria

Israel também realizou ataques semelhantes em território sírio nos últimos anos. O bombardeio entre terça e quarta-feira (13)  foi o quarto em um intervalo de duas semanas.

O Observatório informou que registrou 39 ataques israelenses dentro da Síria em 2020, que atingiram 135 alvos, como postos militares, armazéns ou veículos. Nesses ataques, pelo menos 217 pessoas foram mortas, a maioria milicianos aliados do Irã.

Leia Também:

1 comentário
  1. […] Leia também: Ataque aéreo de Israel contra o Irã mata 57 pessoas na Síria […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.