Síndrome do túnel do carpo: conheça as causas e tratamento

0

A síndrome do túnel do carpo pode parecer um termo novo para alguns, mas é uma condição muito comum para muitas pessoas. Confira a seguir do que se trata essa síndrome.

A síndrome do túnel do carpo consiste em uma neuropatia oriunda da compressão do nervo mediano, que se localiza entre a mão e o antebraço, passando pelo punho e inerva até a palma da mão, causando formigamento ou dormência em alguns dedos.

De fato, anatomicamente se forma um túnel, onde há a passagem de nove tendões cuja função é a responsabilidade pelos movimentos dos dedos. Deste modo, qualquer situação que diminua o espaço dentro do túnel, leva a compressão do nervo, e consequentemente os sintomas da síndrome do túnel do carpo.

Tal síndrome é considerada uma LER (Lesão do Esforço Repetitivo), causada inclusive por movimentos repetitivos, como por exemplo, tocar instrumentos musicais, digitar, entre outros; acometendo principalmente mulheres entre 30 a 60 anos.

 

CAUSAS

A síndrome do túnel do carpo tem como causas:

  • Aparecimento de tumores
  • Artrite reumatoide
  • Diabetes mellitus
  • Disfunções na tireoide
  • Doenças autoimunes
  • Inflamações
  • Medicamentos
  • Mudanças hormonais como a menopausa e gravidez
  • Obesidade
  • Pressão alta
  • Retenção de líquidos
  • Traumas relacionadas a quedas e fraturas

SINTOMAS

Os sintomas da síndrome do túnel do carpo podem ser variados e apresentar-se de modo diferente para cada pessoa. O principal é a dor, que costuma aparecer de forma intensa durante à noite, ao ponto de acordar a pessoa.  A dor também pode ser agravada pela extensão ou flexão dos punhos.

Outros sintomas comuns são a dormência ou formigamento na palma da mão, do polegar e dos dois ou três dedos seguintes de uma ou de ambas a mãos. Ademais, uma dor que pode se estender até o cotovelo, dor no punho ou na mão, sensação de fraqueza em uma ou nas duas mãos, dificuldade para carregar peso e problemas com movimentos finos dos dedos, como por exemplo, movimento de pinça.

TRATAMENTO

Para um tratamento efetivo, leva-se em consideração a gravidade da doença. Para casos leves, o médico costuma recomendar o uso de anti-inflamatório, imobilização do punho, terapia ocupacional ou fisioterapia.

Em casos mais graves, após não se obter sucesso com o tratamento clínico, é indicada a cirurgia para a liberação do túnel do carpo.Trata-se de uma cirurgia simples que consiste em cortar o ligamento que está sendo pressionado. Para que haja uma boa recuperação, é importante evitar atividades que exijam movimentos de flexo-extensão do punho.

 

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.