Servidor é preso suspeito de vender testes grátis para coronavírus

De acordo com as informações da Polícia local, o servidor pegava os testes grátis, vendia e ficava com o dinheiro das vendas

1

Um servidor público foi preso no Amapá nesta terça-feira (23). O motivo: ele estava pegando os testes grátis da Covid-19 da rede pública e vendendo para os cidadãos da região. Alguém percebeu o crime, denunciou e a polícia agiu.

A Polícia local não divulgou o nome do homem em questão. Só o que se sabe é que ele trabalhava na Superintendência de Vigilância de Saúde do Estado. Ele tinha acesso portanto aos testes públicos, que deveriam servir para o atendimento gratuito da população.

De acordo com testemunhas, o servidor não tinha nenhum pudor em fazer essas vendas. Ele aparecia com a farda do trabalho e por vezes até usava o carro oficial da Superintendência. Portanto ele não tinha nenhum medo da denúncia.

Ainda de acordo com a polícia, ele se aproveitava dos momentos de fragilidade das pessoas. Ele aparecia na casa de uma pessoa que acabara de perder um ente querido e oferecia o teste. Como a pessoa estava em um nível alto de desestabilização, comprava sem pestanejar.

Segundo testemunhas, ele vendia cada kit de testes por R$100. Em alguns casos, ele conseguia vender vários de uma só vez para uma mesma família. Em uma dessas vendas, alguém desconfiou e tirou algumas imagens do servidor. As imagens foram parar na polícia.

Vendendo teste gratuito

Os policiais disseram que esse servidor vai responder por corrupção passiva e peculato. Além disso, eles ainda irão olhar se há algum agravante em toda essa questão. Como os policiais não divulgaram a identidade dele, não dá para saber portanto a versão dele dos fatos em questão.

Aliás, testes da Covid-19 são absolutamente gratuitos. Desconfie se aparecer alguém na sua casa vendendo esses testes ou mesmo vacinas. Ao primeiro sinal, denuncie. Isso porque apenas o Sistema Único de Saúde (SUS) pode distribuir esses artifícios no Brasil.

Leia Também:

1 comentário
  1. […] Leia também: Servidor é preso suspeito de vender testes grátis para coronavírus […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.