Serviços avançam em 19 das 27 unidades da Federação, segundo IBGE

As principais contribuições vieram de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Paraná

2

Os serviços registraram avanço em 19 das 27 unidades da Federação em novembro de 2020, na comparação com o mês anterior. Em suma, houve um aumento de 2,6% no cenário nacional. As informações fazem parte da Pesquisa Mensal de Serviços, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A divulgação dos dados aconteceu nesta quarta-feira, dia 12. 

De acordo com o IBGE, o estado de São Paulo exerceu o maior impacto positivo para a média nacional, ao subir 3,2%. Além disso, também apresentaram fortes contribuições para os serviços no âmbito nacional os estados de Minas Gerais (2,8%, Rio de Janeiro (1,3%), Rio Grande do Sul (3,2%), Pernambuco (5,2%) e Paraná (2,1%). No entanto, o Distrito Federal apresentou a principal retração do período (-9,9%), após ser um dos destaques positivos no mês anterior.

 

Volume de serviços recuam na comparação com 2019 

Apesar do avanço registrado frente a outubro do ano passado, o volume de serviços apresentou retração na comparação com o mesmo período de 2019. Em resumo, a queda nacional chegou a 4,8%, acompanhada por 22 das 27 unidades da Federação, que também recuaram na comparação. Nesse caso, o resultado é melhor que o registrado em outubro, quando a queda nacional estava em -7,4% e atingia 23 UFs. A propósito, o estado de São Paulo proporcionou a maior influência negativa em relação a 2019 (-3,8%), ao contrário do registrado em novembro do ano passado. 

Os outros estados que provocaram forte influência negativa à média nacional foram: Rio de Janeiro (-7,9%), Distrito Federal (-18,6%) Paraná (-8,6%) e Rio Grande do Sul (-6,9%). Em contrapartida, o impacto positivo mais relevante veio de Santa Catarina (4,6%).

 

Por fim, o valor acumulado em 2020 (-8,3%) mostra retração generalizada, atingindo todos os 27 entes federativos. Em síntese, as principais influências negativas vieram de São Paulo (-7,9%), seguido por Rio de Janeiro (-7,5%), Rio Grande do Sul (-13,1%), Paraná (-10,0%), Minas Gerais (-6,9%) e Bahia (-16,0%). A saber, em outubro, o estado de Rondônia apresentou a única contribuição positiva para o índice, com uma alta acumulada de 1,2% de janeiro a outubro do ano passado. 

 

LEIA MAIS

Bolsas da Europa fecham sessão sem direção única e perto da estabilidade

Dólar desce ladeira sem freios em dia de correção de seu atual fortalecimento

Leia Também:

2 Comentários
  1. […] Serviços avançam em 19 das 27 unidades da Federação, segundo IBGE […]

  2. […] Serviços avançam em 19 das 27 unidades da Federação, segundo IBGE […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.