Inclusão social no esporte: Serginho e Pabllo falam sobre

0

Serginho Escadinha e Pabllo Vittar comentam sobre a inclusão social dentro do esporte em evento promovido pela Nestlé, o ex-atleta e duas vezes campeão olímpico de vôlei  “Escadinha”.

E o cantor Pabllo Vittar falaram sobre a importância do esporte para a inclusão social dentro do esporte.

Além das oportunidades para o desenvolvimento físico, social e econômico do Brasil e do mundo como um todo. Dessa forma, criando pessoas melhores e mais desenvolvidas.

Para quem não conhece a história, o cantor também era atleta quando criança, de vôlei e ginástica. Parece que cantar não é a única facilidade de Pabllo.

A conversa também foi mediada pela carismática apresentadora Fernanda Gentil da rede globo.

Serginho Escadinha e Pabllo Vittar comentam sobre a inclusão social dentro do esporte

Sérgio Dutra Santos, mais conhecido como Serginho Escadinha, nascido em Diamante do Norte, 15 de outubro de 1975, foi um ex-jogador de vôlei brasileiro que atuou como líbero.

É considerado o melhor líbero da história do voleibol, com suas defesas difíceis e passes precisos.

“Meu pai é semi-analfabeto e minha mãe é dona de casa. Eles trabalhavam na plantação de café e vieram para São Paulo para provar sua vida. E eu sempre prometi a eles que lhes daria um lar…” Começa Serginho sobre a inclusão social dentro do esporte.

“Sempre tive isso como a causa da minha vida e consegui fazer isso por meio do vôlei”, disse Serginho, explicando a importância que o esporte pode ter na vida de jovens menos privilegiados.

“Todo o ‘não’ que tive no início da minha carreira, tudo que consegui conquistar, devo isso a isso, ao respeito e à independência que o esporte me deu. E tenho orgulho de ter encerrado minha carreira com um grande sim” – concluiu o ex-líbero.

Pabllo Vittar comenta sobre a importância da dança em sua vida

O cantor Pabllo Vittar, voleibol quando criança e ainda era ginasta, comentou sobre a importância da dança em sua vida. A dança esportiva tornou-se oficialmente um esporte olímpico em 1997.

“Comecei a ter aulas de dança com uma professora na escola aos sábados, depois em um centro comunitário, onde ela fazia balé e ginástica”, Comenta o cantor.

“Também dancei muito com minhas irmãs na calçada em frente a nossa casa, e tudo me deu a confiança de estar aqui hoje.” Continuou Pabllo sobre a inclusão social.

“E trago tudo que aprendi com a dança na minha carreira, nos meus vídeos, e incentivo as pessoas a dançar, se divertir e se expressar também” – disse o cantor.

“Fiquei muito feliz com a notícia de que a dança se tornou um esporte olímpico e estou ansioso para ver como esse rufão de dança vai competir e torcer pelo Brasil porque eu amo dançar.”, revela Pabllo Vittar com inclusão social.

“Quando comecei a dançar, me senti mais confiante e tive mais controle sobre minha casa. Isso me mostrou que eu pertenço e posso me mover e decidir para onde ir”, concluiu.

Liga das Nações de Vôlei é Cancelada Devido o Coronavírus

Fonte: Uol

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.