Será que meu pet tem parvovirose?

0

A parvovirose canina é uma doença grave, com alta taxa de mortalidade em animais não vacinados. A princípio, a doença tem um quadro característico, com vômitos, letargia e diarreia severa (às vezes sanguinolenta), que causa rápida desidratação.

Prevenção

  • A vacinação é a maneira mais segura e eficaz de prevenir a parvovirose, mas não elimina os riscos totalmente. Infelizmente, cães vacinados podem contrair a doença.
  • Contato: evite que o seu cachorro tenha contato com animais e materiais contaminados e seja exposto ao mesmo ambiente em que vive ou viveu um animal com a doença.
  • ilhotes: antes de concluir a vacinação (pelo menos 21 dias após a 3ª dose da vacina), não é recomendado levar seu filhote a locais abertos. Afinal, isso aumenta o risco de contrair não só a parvovirose, como também outras doenças, como a cinomose.

A vacina contra parvovirose

Neste sentido, a vacina contra parvovirose faz parte de uma vacina polivalente, que inclui a prevenção de outras doenças e existem diferentes fabricantes no mercado.

  • Cinomose;
  • Coronavirose;
  • Adenovirose;
  • Parainfluenza;
  • Hepatite infecciosa canina;
  • e 4 tipos de leptospirose.

Assim, vacinando seu filhote até os 4 meses, ele estará tomando a vacina contra a doença. Lembrando que esta vacina polivalente tem reforço anual por toda a vida do cão. Contudo, vale verificar com o médico veterinário sobre um programa de vacinação mais adequado para o seu animal.

Tratamento

Então, apenas com atendimento veterinário é possível tratar e garantir que o cachorro não fique com sequelas. Ou seja, o ciclo do vírus precisa ser interrompido. Transmite-se pelas fezes do animal doente e pode sobreviver por meses em tecidos, recipientes de água e de comida.

E então? A vacina do seu pet está em dia? Sobretudo, a vacinação é muito importante. Ela previne doenças e preocupações futuras.

Veja mais sobre essa doença aqui.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.