Senado elogia extensão do auxílio emergencial de R$ 600, entenda como fica

7

Foi prorrogado o auxílio emergencial de R$ 600. Nesta terça-feira (30), o presidente Jair Bolsonaro, próximo ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre, assinou o chamado ‘coronavoucher’, que pagará por mais dois meses o mesmo valor pago atualmente, R$ 600.

O pagamento atenderá as pessoas de baixa renda, como desempregados, trabalhadores informais, microempreendedores individuais e autônomos durante a pandemia do novo coronavírus. A notícia foi bem recebida pelos parlamentares da casa, que comemoraram em suas redes sociais. 65 milhões de pessoas devem ser beneficiadas.

Participei da cerimônia no Palácio do Planalto, nesta terça-feira (30), na qual foi assinado o decreto que oficializa a ampliação do pagamento do auxílio emergencial a trabalhadores informais, desempregados e autônomos afetados pela pandemia, em mais duas parcelas de R$ 600, levando em conta o apelo do parlamento brasileiro que trabalhou pela extensão desse benefício. O Congresso Nacional sempre defendeu o auxílio emergencial, que é necessário e esperado pelos milhares de trabalhadores que tiveram suas rendas afetadas pela pandemia”, escreveu Alcolumbre em suas redes sociais.

Para a senadora Soraya Thronicke (PSL-MS), que se fez presente na cerimônia da extensão do auxílio, a conduta do ministro da Economia, Paulo Guedes, foi a favor do povo.

Já para o senador Elmano Férrer (Podemos-PI), o benefício do auxílio emergencial é “um dos mais importantes que esse Brasil já teve na sua história”. O senador destacou os 64 milhões de trabalhadores que já receberam as primeiras parcelas do socorro financeiro. Ainda lembrou que 23 milhões de pessoas da Região Nordeste conseguiram obter seu auxílio. Só no estado do Piauí, mais de 1,2 milhão de pessoas fizeram o saque em dinheiro, segundo o parlamentar.

Outro senador que comemorou foi Vanderlan Cardoso (PSD-GO), que elogiou Jair Bolsonaro e Paulo Guedes, além do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. “Esse recurso vai garantir comida na mesa de muitas famílias durante a pandemia”, publicou o senador.

7 Comentários
  1. Marta Diz

    Boa noite !
    Gostaria de saber se as mães solteira e chefe de família ,ainda irá receber 1200 por parcela ?

  2. Luciana Freire Diz

    O presidente teve que engolir de guela a baixo isso sim .

  3. Marcio Diz

    Acredito que as pessoas devam aprender que se não houver desvio é possível obter serviços de saúde, segurança, educação, infraestrutura etc com mais qualidade. É só ficar de olho…

  4. Lilian Diz

    Se o Presidente não tiver impedimentos para trabalhar, ele dará ao povo brasileiro não apenas auxílios emergenciais, mas sim, empregos e empregabilidade, no que se refere à formação, capacitação e apoio aos empregadores!!!

  5. Gilson Gomes Diz

    Verdade viu

  6. Neli Magalhães Diz

    Bom dia,
    Enfim depois de tantos absurdos que o presidente se expressou, com relação a este momento de reclusão, a sua popularidade política foi um estrondo. Isto é uma forma política de se obter uma nova ” fotografia” para nós brasileiros.

  7. Márcia de Souza Rocha Diz

    Eu sou mãe solo com dois filhos recebi as duas primeiras e não recebi a terceira???

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.