‘Se Palmeiras e Flamengo tiveram altos e baixos, por que o Criciúma não vai ter?’, desabafa Paulo Baier

Técnico do Criciúma se incomoda com críticas ao time após duas derrotas na Série C

0

O técnico do Criciúma Paulo Baier, fez um desabafo em entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (22), após receber críticas depois de duas derrotas seguidas na Série C do Campeonato Brasileiro.

Isso porque o Tigre estava invicto na competição, liderava o grupo B, mas depois perdeu dois jogos fora de casa, para Botafogo de Ribeirão Preto e Mirassol.

Assim, o Criciúma caiu para o quarto lugar, com 14 pontos, ainda dentro da zona de classificação.

Agora, tem o clássico contra o rival Figueirense nesta sexta-feira (23), a partir das 16h, no estádio Heriberto Hulse.

“Nosso trabalho está muito bem feito, foi só esse jogo (contra o Mirassol, que jogamos mal). Vamos citar Flamengo e Palmeiras, que tiveram tão altos e baixos, porque o Criciúma não vai ter?”, comparou.

Desta maneira, o treinador seguiu em tom de desabafo e crítica a comentaristas da região. “Temos que ressaltar, só para lembrar, que há dois meses, quando eu cheguei, tinha 14 jogadores”, disse.

“Muitos, antes do campeonato, falaram que o Criciúma ia brigar para não cair à Série D. Agora, estamos no G-4 desde o início, até a oitava rodada”, afirmou.

“Será que está tão ruim o trabalho? Não vejo coerência nos comentários. Quando cheguei, o Criciúma estava no buraco, tinha caído para a segunda divisão estadual”, comparou.

Pontuação

Segundo ele, hoje, o Criciúma tem 14 pontos e parece que está em último. “Principalmente os que acham que entendem de futebol, precisam ser coerentes. Só quero que reconheçam o trabalho”, disse Baier.

“Podemos chegar a 17 pontos a uma rodada do final do primeiro turno. Só quero reconhecimento do Criciúma, do que foi e de como está o trabalho. Nossa meta era somar 15 pontos no primeiro turno e podemos chegar a 17. Vamos relembrar que, há uma semana, o Criciúma era o melhor e o time era apontado como um dos favoritos a subir”, complementou.

Contudo, Baier ainda disse que tem um projeto dentro do clube, jogo a jogo.

“Não fui que falei que o Criciúma era o melhor time do campeonato, vocês falaram isso. Hoje, nós estamos no G-4. E está ruim?”, indaga.

“Não é desabafo. Estou aqui para passar ao torcedor a verdade. Vamos com calma, vamos analisar o futebol”, disse.

“O Criciúma ganhou, é o melhor time do mundo? Perdeu, é o pior time do mundo? Não é assim que analisa futebol”, ressalta.

Assim, ele também lembrou da campanha do time na Copa do Brasil, onde está nas oitavas de final.

“Na Copa do Brasil, passamos por um time da Série A. Está ruim o trabalho? Não está. Está tudo ótimo”, disse.

“Amanhã vão voltar a jogar bem, podem ter certeza disso. Não tenho mágoa de ninguém, só quero reconhecimento”, finalizou.

Leia também: Corinthians confirma retorno do meia Renato Augusto, campeão brasileiro em 2015

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.