São 287 novos óbitos por Covid-19 nesta segunda-feira

0

O Ministério da Saúde divulgou nesta segunda-feira, dia 30, os dados referentes às últimas 24 horas da pandemia de Covid-19 no Brasil. Desde a semana passada, os casos do novo coronavírus voltaram a ficar em alta no país e autoridades alertam para um segundo e provável endurecimento do isolamento social.

Com isso, o país está a caminho do décimo mês de pandemia, durante a qual uma média de 30% da população esteve em isolamento. O que é considerado baixo pelos especialistas.

Portanto, o Brasil vem demonstrando sinais de uma segunda onda de Covid-19 nas últimas semanas. Os números aumentaram em relação aos 14 dias anteriores e retornaram à média móvel acima ou muito próxima de 500 óbitos a cada 24 horas.

Sobre o boletim oficial

O governo federal atualiza o boletim, intitulado Painel Coronavírus, a cada 24 horas com os dados mais recentes sobre a pandemia. Para tanto, as Secretarias Estaduais de Saúde enviam o material ao Ministério, com exceção dos finais de semana. Nesses pode haver atraso no repasse, o que explica os números muito abaixo da média móvel aos sábados e aos domingos.

Casos de Covid-19 confirmados

De acordo com o boletim nesta segunda-feira são ao total 6.335.21138 milhões de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Desse total, o número de novos casos é de 21.138 novos casos confirmado de Covid-19.

Óbitos confirmados

Ainda segundo o Painel Coronavírus, foram 287 novos óbitos por coronavírus nas últimas 24 horas. Com isso o total de vítimas da Covid-19 se aproxima das 175 mil mortes, totalizando 173 mil e 120 mortes. Por isso, a média móvel de mortes voltou a subir e atingiu o nível 518 óbitos por dia em relação aos últimos sete dias.

Portanto, de acordo com o painel do G1, o Brasil entrou novamente em situação de crescimento da pandemia de Covid-19. A situação que antes era de regressão, voltou, dessa maneira, a ser de expansão.  Dos 26 estados brasileiros, 8 mantêm o crescimento do número de casos de Covid-19: Amazonas, Acre, Rondônia, Ceará, Sergipe, Pernambuco, Espírito Santo e Santa Catarina.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.