Samara Felippo usa proteção plástica para abraçar filhas com Covid-19

Atriz está fazendo um diário após as duas filhas serem diagnosticadas.

0
Samara Felippo usa proteção
Reprodução: Instagram

Samara Felippo tem usado seu Instagram para contar um pouco mais sobre o ‘drama’ de ter duas crianças infectadas com Covid-19 em casa e a atriz usa proteção plástica para abraças as duas. A atriz, que não foi contaminada, adaptou uma roupa para poder chegar mais próximo de Lara (8 anos) e Alícia (12). Saiba mais!

Samara Felippo usa proteção plástica para se aproximar das filhas

A artista publicou um trecho onde aparecia totalmente vestida com uma capa plástica e explica como fez o ‘modelito’. “Ai, que emoção! Nunca pensei que uma capa de chuva G fosse me fazer tão feliz. Colei com fita crepe uma luva descartável de plástico também e deixei o capuz da capa pra frente e fiquei com a minha pff2 e elas também”, conta na legenda. Ademais, Samara diz que pediu para as filhas a abraçarem apenas do peito para baixo e depois retirou tudo com cuidado e deixou o material isolado. “Alícia cuidadosa sempre, preocupada em encostar em mim na perna… Chorei copiosamente do meio pro final, mas meu telefone estava sem bateria e parou de gravar. Depois abracei Alícia e ficamos ali, revezando abraços de amor, cumplicidade, solidão, parceria e acolhimento. Pena que não consigo sentir o cheirinho delas”, lamenta.

Por fim, Samara explica que pretende ter esse momento diariamente: “Comprei 10 capas de chuva e combinamos de ter nossa hora do abraço todo dia. Só quis emanar um pouco dessa esperança e amor pra quem tá precisando! Cuidem-se! Usem máscara! Fiquem em casa!

Samara Felippo usa proteção
Reprodução: Instagram

Desabafo

Nesta última quarta-feira (14), a atriz desabafou sobre o diagnóstico das crianças e como era difícil mantê-las afastadas. “Hoje eu não parei um minuto. Arrumei a casa. Elas me chamam o dia inteiro é uma angústia infernal ver as duas trancadas no quarto”, relata, chorando. “Acabei de chorar uma hora seguida. Foi a hora que parei. Quando eu paro, eu choro. Não sei nomear que sentimento é esse. Mas vamos lá! Um dia de cada vez”, conta.

Recentemente, inclusive, Samara rebateu críticas por manter a dupla isolada. “A OMS e tantas outras pessoas indicam (os protocolos), os médicos que estão acompanhando a gente também. Que louco esse julgamento materno, entre mulheres é muito grande e na maternidade é muito grande. Vamos parar com isso, gente. Eu estou me sentindo uma mãe muito fod*”, lamenta.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.