Saída da Ford reflete ‘falta de credibilidade do governo’, diz Maia

O deputado disse que a decisão reflete a "falta de credibilidade" do governo em segurança jurídica e sistema tributário

1

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou o governo federal após o anúncio do fechamento de fábricas da Ford no país. No Twitter, o deputado disse que a decisão reflete a “falta de credibilidade” do governo na segurança jurídica e no sistema tributário.

Leia também: STF deve julgar em breve ação que pode anular condenação de Lula no caso do triplex

“O fechamento da Ford é uma demonstração da falta de credibilidade do governo brasileiro, de regras claras, de segurança jurídica e de um sistema tributário racional. O sistema que temos se tornou um manicômio nos últimos anos, que tem impacto direto na produtividade das empresas”, tuitou Maia.

Em complemento, o deputado disse que espera que a saída da empresa do país alerte o governo brasileiro. “Espero que essa decisão da Ford alerte o Governo e o parlamento para que possamos avançar na modernização do Estado e na garantia da segurança jurídica para o capital privado no Brasil”, acrescentou.

Em resposta a Rodrigo  Maia, o chefe da Secretaria Especial de Comunicação (Secom), Fabio Wajngarten, afirmou que o presidente da Câmara, com a declaração, estava buscando os holofotes e que a decisão da marca não tem relação com a situação atual do país.

Em outra publicação, Fabio Wajngarten chegou a acusar Maia de mentir sobre o assunto. “A verdade dos fatos: a Ford mundial fechou fábricas no mundo porque vai focar sua produção em SUVs e picapes, mais rentáveis. Não tem nada a ver com a situação política, econômica e jurídica do Brasil. Quem falar o contrário, mente e quer holofotes”, disparou o secretário.

Ford fecha fábricas e encerra produção

A saída da Ford do Brasil é o assunto mais comentado nesta segunda-feira (11). Após mais de 100 anos no país, a empresa anunciou que fechará suas fábricas em Camaçari (BA), Horizonte (CE) e Taubaté (SP), além do fim da produção de veículos no país.

Segundo a empresa, a decisão divulgada hoje faz parte da reestruturação global e também no mercado sul-americano. Sindicatos estipulam que mais de cinco mil pessoas perderão seus empregos com a saída da companhia do Brasil.

Leia Também:

1 comentário
  1. […] Leia também: Saída da Ford reflete ‘falta de credibilidade do governo’, diz Maia […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.