Rússia é 3º país com mais mortos por covid após incluir 60 mil casos em balanço oficial

3

A Rússia admitiu que o país registrou mais de 116 mil mortes por covid neste ano. O número, que veio após uma atualização das estatísticas na última segunda-feira (28), é quase três vezes maior do que a contagem oficial. O país incluiu mais de 60 mil casos com vítimas fatais no balanço oficial.

Agora, a Rússia é a terceira nação com mais mortos pelo coronavírus no mundo, atrás dos Estados Unidos (mais de 330 mil mortes) e do Brasil (mais de 190 mil).

A agência estatal de estatísticas da Rússia, a Rosstat, divulgou dados que elevam a contagem, que antes estava em 55.827 óbitos. Com a atualização, a Rússia soma 116.030 mortes por covid-19 entre abril e novembro.

Além disso, o relatório da Rosstat abrange mortes por outras causas nos primeiros 11 meses deste ano. Conforme os dados, o número de mortes no mais cresceu 14% em relação ao mesmo período de 2019. Ou seja, 229,7 mil pessoas morreram na Rússia entre janeiro e novembro.

A vice-primeira-ministra Tatyana Golikova ressaltou que a maior parte do aumento de mortes tem relação com o coronavírus. “Mais de 81% do aumento da mortalidade neste período está relacionada à covid e às consequências de estar infectado”, afirmou.

De acordo com a imprensa internacional, o comentário de Golikova sugere que cerca de 186 mil mortes podem estar ligadas ao coronavírus.

Estatísticas da Rússia

Tanto a contagem da Rosstat quanto a avaliação de Golikova são muito maiores do que as 55.827 mortes relatadas pela força-tarefa do governo russo contra o coronavírus, o que ainda inclui as mortes ocorridas em dezembro.

A contagem baixa de mortes da força-tarefa, que se reflete nos números divulgados pela Organização Mundial da Saúde, levantou questões entre especialistas há alguns meses. Isso porque, no início da pandemia, a Rússia se tornou um dos países com maior número de contágios do mundo. Conforme dados oficiais, são mais de três milhões de casos.

Até a atualização dos dados, o governo russo deu crédito a medidas de resposta eficazes para a baixa mortalidade de covid. Mas os críticos e a mídia ocidental alegaram na época que as autoridades russas poderiam ter falsificado os números para fins políticos para minimizar a escala do surto. As autoridades da Rússia criticaram as acusações.

Para o governo russo, a explicação para as diferenças entre os números relatados pela força-tarefa e Rosstat são os métodos de contagem. De acordo com as autoridades, a força-tarefa inclui apenas mortes em que covid-19 foi a causa principal confirmadas por autópsia.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.