RS suspende atividades da Justiça do Trabalho após crescimento da Covid-19

Estado suspendeu os trabalhos presenciais de várias sedes regionais da Justiça do Trabalho. Aumento dos casos da Covid-19 explicam situação

1

O Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul (TRT-RS), anunciou que suspendeu as atividades presenciais da Justiça do Trabalho no estado. Tudo isso por causa do aumento do nível de contaminação pelo novo coronavírus por lá.

Mas a suspensão não vale para todo o estado. São apenas 31 cidades que acabaram de entrar na bandeira vermelha de contaminação. Em uma escala, estamos falando do segundo maior nível de contaminação no estado.

Essa não é uma determinação do Governo do Estado, e sim do próprio TRT. É que há um regimento interno que afirma que sempre que uma região entra em um nível vermelho de contaminação, as atividades precisam parar imediatamente.

Abaixo você vê portanto as cidades que suspenderam os serviços presenciais desde a última terça-feira (24).

  • Região 3: Alegrete, Itaqui, Rosário do Sul, Santana do Livramento, São Gabriel e Uruguaiana.
  • 4 e 5: Capão da Canoa, Osório, Torres e Tramandaí.
  • 7: Estância Velha, Novo Hamburgo, São Leopoldo e Sapiranga.
  • 8: Canoas, Esteio, Montenegro, São Sebastião do Caí, Sapucaia do Sul e Triunfo.
  • 13: Ijuí e Panambi.
  • 15 e 20: Frederico Westphalen, Palmeira das Missões e Três Passos.
  • 16: Erechim.
  • 17, 18 e 19: Carazinho, Lagoa Vermelha, Marau, Passo Fundo e Soledade.

Como se vê, a região de Porto Alegre vai poder seguir com os trabalhos presenciais. Isso porque aquela área ainda não está vermelha. Seja como for, o TRT afirma que se isso acontecer, a paralisação também vai ser uma realidade na capital gaúcha.

Justiça do Trabalho

Mas então o que muda com essa suspensão? De acordo com o próprio TRT, os funcionários não poderão realizar algumas atividades nessas cidades. Inclua aí portanto expediente, atendimento ao público, audiências e perícias presenciais.

A partir de agora, os trabalhadores que quiserem realizar algum serviço precisarão ligar para o telefone ou enviar um e-mail entre 10h e às 18h, sempre considerando os dias úteis. Magistrados, servidores e estagiários, aliás,  passarão a realizar as atividades em trabalho remoto mais uma vez.

O TRT não deu mais informações.

Leia Também:

1 comentário
  1. […] certamente já ouviu falar que um empregado não quer entrar na Justiça do Trabalho porque pode ser uma perda de tempo e de dinheiro. Infelizmente, isso pode se tornar verdade. […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.