Rose Miriam não pediu aumento de pensão para espólio do Gugu, afirma defesa

A médica é mãe dos três filhos do apresentador, morto em 2019

0

A defesa de Rose Miriam se pronunciou oficialmente, nesta segunda-feira (25), sobre a informação de que a médica teria pedido um aumento de pensão na herança de Gugu pela Justiça de São Paulo. Na verdade, o espólio do falecido apresentador é que teria solicitado a suspensão do valor nos tribunais.

Maria Lina Deggan sobre namoro com Whindersson Nunes: “Relação mais intensa”

“O Tribunal de Justiça de São Paulo negou o pedido do Espólio para suspender o valor que é recebido por Rose Miriam desde o início do ano passado (2020), bem como negou ainda o pedido de prestação de contas e compensação de valores”, revela o comunicado.

De acordo com o advogado de Rose e das gêmeas, Marina e Sofia, Nelson Willians, o combinado era de que a médica deveria receber U$10 mil de pensão, mas na realidade, recebia apenas U$7 mil. O dinheiro serve para o custeio da vida dela e das filhas em Orlando, Flórida, nos EUA.

“O desembargador manteve o direito de Rose Miriam e ainda consignou que o Espólio deve pagar exatamente o importe de 10 mil dólares mensais – que de forma equivocada estava pagando em torno de 7 mil dólares por mês -, valor este que é para o custeio próprio de Rose e da residência de Orlando onde mora com seus filhos”, finalizou o comunicado.

A herança de Gugu, que segue em disputa, é estimada em cerca de R$1 bilhão.

Entenda a briga pelo espólio

Rose Miriam entrou com uma ação para que a Justiça torne legítima a união estável que ela mantinha com Gugu por mais de 20 anos. A mãe do apresentador, no entanto, não reconhece Miriam como esposa do filho e os herdeiros, na época em 2019, lutavam contra a ação da mãe.

A herança de Gugu é avaliada em R$1 bilhão, ainda mais uma quantia de R$193 milhões no banco. Em entrevista ao Fantástico, da TV Globo, Rose garantia que o clima não era de guerra entre ela e os filhos, apesar do processo.

Em julho deste ano, as gêmeas Marina e Sofia se emanciparam e ficaram ao lado da mãe pelo reconhecimento da união estável. João, em pronunciamento, chegou a dizer que as irmãs estavam sendo manipuladas por Rose. Já as jovens afirmam que é o contrário e ele permanece ao lado da tia e da avó.

Gugu faleceu em 2019, vítima de um acidente doméstico em sua casa na Flórida, nos EUA, onde ele morava com Rose e seus três filhos. Rose luta para ser reconhecida como companheira enquanto a família de Gugu afirma que ela foi apenas uma “barriga de aluguel”.

 

 

 

Veja também: Marcos Mion dá spoiler de novo reality do Multishow: “Duas casas”

Avalie o Artigo:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.