Roger desrespeita protocolo da Ponte Preta sobre Covid

0

A presença do atacante Roger em um culto no domingo passado causou polêmica na Ponte Preta. Depois da ampla repercussão nas redes sociais a partir de uma postagem feita pelo próprio atleta, o clube se manifestou sobre o ocorrido e disse que a atitude do jogador, capitão e artilheiro do alvinegro em 2020 até a paralisação do futebol, foi contra a orientação do departamento médico do clube.

Segundo divulgado pela Ponte Preta na última semana, Roger estava de quarentena por ter tido um familiar próximo diagnosticado com Covid-19, em que pese ele não apresentasse sintomas. Em virtude disso, sequer participou dos exames físicos e dos testes para coronavírus feitos pela Macaca.

Jogadores testam para Covid-19 Foto Twitter Ponte Preta
Jogadores testam para Covid-19 / Foto: Twitter Ponte Preta

 

A informação mais recente da Ponte Preta sobre Roger, divulgada no sábado passado, dava conta que o primeiro PCR (teste que identifica se a pessoa está com o vírus naquele momento) feito por ele tinha dado negativo. Além disso, o departamento médico do clube campineiro esperava o resultado da contraprova para que o atacante pudesse ou não ser liberado para treinar.

Além de Roger, o volante Bruno Reis (pelo mesmo motivo do camisa 9), o zagueiro Cléber Reis e o preparador de goleiros Betão estavam em quarentena pelo protocolo da Ponte. Todos se apresentavam assintomáticos. Em relação a Cléber Reis e Betão, o resultado do teste sorológico foi inconclusivo, e o departamento médico do Macaca aguarda o diagnóstico do PCR, aguardado ainda nesta terça-feira.

Nota oficial da Ponte Preta sobre caso Roger

A Diretoria Executiva da Ponte Preta informa que, ao contrário do que informou o atacante Roger, recomendou a todos os jogadores que pratiquem o isolamento social, evitem locais com concentração e evitem ao máximo possível a exposição externa. Em especial no caso de Roger, que está aguardando a contraprova do teste PCR e por isso está até o momento impedido de participar das atividades do time, foi recomendado que ficasse em casa, em quarentena. Roger e os demais atletas que aguardam a realização de exames adicionais não foram incluídos nos testes físicos planejados para esta semana nem para o reinício dos treinos, neste dia primeiro de julho”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.