Rodrigo Pacheco diz que trabalhará para dar assistência aos mais pobres

Em entrevista, candidato à presidência do Senado disse que está ciente de que "a pandemia ainda não acabou". Mas desconversou sobre Auxílio Emergencial

5

O favorito para vencer a eleição para a presidência do Senado quer dar assistência aos mais pobres se chegar ao cargo. Rodrigo Pacheco (DEM-MG), disse que reconhece que “a pandemia ainda não acabou”, mas desconversou quando o assunto foi Auxílio Emergencial.

O senador participou de uma reunião com jornalistas na manhã desta segunda-feira (25). Na entrevista, ele respondeu a uma série de perguntas sobre o Auxílio Emergencial. Sobre esse assunto, ele disse que vai respeitar o teto de gastos.

Isso significa dizer que ele não vai apoiar a prorrogação do Auxílio. Pelo menos não nos moldes do que vimos em 2020. Isso porque a prorrogação do benefício passa necessariamente por uma revisão no teto de gastos ou pelo menos por um retorno do período de calamidade.

Seja como for, o senador disse que reconhece a necessidade de criação de uma nova forma de assistência. “Temos que reconhecer: a pandemia ainda não acabou. Há pessoas atingidas de maneira muito severa que dependem de uma assistência do estado”, disse ele.

“Se isso (a assistência) se dará em uma modalidade de Auxílio Emergencial, de algum outro programa ou ainda de um aumento do Bolsa Família nós ainda vamos discutir com o colegiado do Senado”, completou o senador.

Assistência do Senado

A adversária de Pacheco, Simone Tebet (MDB-MS), pensa quase da mesma forma quando o assunto é o Auxílio Emergencial. De acordo com ela, o país precisa respeitar o teto de gastos antes de pensar em distribuir esse dinheiro para quem precisa dele agora.

As eleições para a presidência do Senado acontecem no início do próximo mês de fevereiro. Até lá, os parlamentares ainda farão muita campanha. Mas o fato mesmo é que hoje Pacheco é de fato o favorito para levar a disputa. Ele é o candidato do presidente Jair Bolsonaro.

Leia Também:

5 Comentários
  1. […] Onde você quer estar daqui a 14 anos? De acordo com um relatório da Oxfam, você estará começando a recuperar a renda que perdeu nesta pandemia. Isso pelo menos se você estiver na parcela mais pobre da sociedade. […]

  2. […] A sessão solene ocorreu de forma presencial no plenário da Câmara dos Deputados e reuniu centenas de parlamentares, sob o comando do novo presidente do Senado e do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (DEM-MG). […]

  3. […] Bolsonaro (Sem Partido) entre em pauta nos próximos meses. Nesse sentido, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), informaram, nesta quinta-feira (04), que esperam a […]

  4. […] tarde desta quinta-feira (04) o novo presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM), se mostrou otimista quanto a aprovação da reforma tributária. Para ele a pauta deverá ser aprovada entre os meses de agosto e outubro deste […]

  5. […] Através de sua conta no Twitter a senadora sul-mato-grossense, Simone Tebet (MDB), pronunciou-se nesta terça-feira (09) para pedir que a bancada feminina do Senado Federal possa indicar uma líder. O pedido para que as senadoras possam ter uma liderança da bancada feminina foi apresentada ao sena…. […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.