Rio garante home office para empregados com comorbidades até fim da pandemia

De acordo com decreto estadual, esses servidores com comorbidades ficarão em home office até que exista um controle da doença

0

Os servidores do estado do Rio de Janeiro que possuam qualquer tipo de comorbidade poderão trabalhar de casa até o fim da pandemia. Pelo menos é isso o que diz um decreto do Governo do Estado que teve publicação nesta sexta-feira (18).

De acordo com o texto, esses trabalhadores ficarão em casa até o controle da doença. Dessa forma, não importa o fim do período de calamidade pública agora no final do ano. Eles seguirão sem precisar ir ao trabalho presencial.

A regra, aliás, vale também para os trabalhadores que não tenham comorbidades, mas que possuam condições precárias de saúde física ou mesmo mental. Tudo isso, no entanto, terá que passar por comprovação.

O trabalhador terá que apresentar uma declaração médica que comprove a sua situação. Caso isso não aconteça, esse trabalhador não vai poder ficar em trabalho remoto e entra portanto para as mesmas regras dos outros trabalhadores.

Essas regras estão no Plano de Retomada das Atividades do Rio de Janeiro. É um documento que explica como e quando cada grupo trabalhista vai ter que voltar ao trabalho presencial. É portanto um guia de retorno ao ambiente de trabalho.

Comorbidades

“Fica resguardado aos servidores e empregados públicos depois da retomada das atividades, que se mantiverem em regime de home office ou que forem transferidos por razão de comorbidades ao Covid-19, a integralidade de seus vencimentos e benefícios”, diz o decreto.

O Rio de Janeiro é um dos estados que mais registraram mortes em decorrência da pandemia do novo coronavírus no Brasil. A capital, por exemplo, está registrando uma forte alta nos números neste exato momento.

Avalie o Artigo:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.