Rio de Janeiro prevê desobrigar uso de máscaras em locais abertos no dia 15; especialistas criticam

Anúncio foi feito pelo prefeito Eduardo Paes (PSD) nas redes sociais

0

De acordo com o prefeito Eduardo Paes (PSD), o Rio de Janeiro pode desobrigar o uso de máscaras de proteção contra a Covid-19 em locais abertos, sem aglomeração, a partir do dia 15 de outubro. A informação foi dada por ele através do Twitter. Na publicação, o prefeito cita a ata do Comitê Científico da Prefeitura, do dia 9 de agosto.

Na ata da reunião do comitê, a segunda etapa de redução das restrições prevê a desobrigação do uso de máscaras em locais abertos sem aglomeração quando 65% da população da capital fluminense estiver com esquema vacinal completo.

A segunda etapa ainda prevê a realização de eventos em locais abertos com até mil pessoas de público. Nesse caso, o uso de máscaras será obrigatório por conta da grande concentração de pessoas no mesmo lugar. Também está prevista a reabertura de boates, danceterias, casas de show e festas em locais fechados, com 50% da capacidade, mas apenas para pessoas totalmente imunizadas.

Já a terceira etapa, que deve começar em 15 de novembro, quando mais de 75% da população do Rio de Janeiro estiver com esquema vacinal completo, prevê o uso de máscaras apenas no transporte público e em ambientes hospitalares.

“Acreditamos que vamos atingir a segunda etapa em 15/10 e a terceira etapa em 15/11”, escreveu Paes, acrescentando que “o Comitê Científico é composto por dois ex-ministros da Saúde, por um ex-secretário nacional de vigilância em saúde, além de representantes da UFRJ, UERJ, UNIRIO e Fiocruz! Eles é que dão o comando aqui, em conjunto com o secretário @danielsoranz.”, postou no Twitter o prefeito Eduardo Paes.

Especialistas criticam medida que vai desobrigar o uso de máscaras no Rio

Enquanto o governo do Rio de Janeiro avalia desobrigar o uso de máscaras, especialistas da área de saúde criticam a medida.

“Flexibilizar as medidas não farmacológicas é dar chance para o vírus voltar com força, para aumentar novamente os números, que é justamente o que a gente não precisa, não quer. Por isso, sou contra. Acho que esse tipo de flexibilização é muito aguardado, necessário em algum momento, mas não agora.”, disse ao portal UOL o presidente da SBV (Sociedade Brasileira de Virologia), Flávio Guimarães da Fonseca.

O microbiologista e membro do Instituto Questão de Ciência, Luiz Gustavo de Almeida, ressalta que há países que desobrigaram o uso de máscaras, como pretende o prefeito do Rio de Janeiro, mas tiveram que voltar atrás ao perceber que a medida aumentou a transmissão do novo coronavírus.

“Diversos estados dos Estados Unidos liberaram do uso de máscaras em maio, quando haviam vacinado um pouco mais da metade da população com as duas doses. É exatamente o mesmo cenário que estamos vivenciando em alguns estados no Brasil”, afirmou Luis ao portal UOL.

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.