Restauração do Museu do Ipiranga poderá ser acompanhada por observatório

0

A inauguração do Novo Museu do Ipiranga, fechado para reforma desde 2013, está prevista para acontecer em setembro de 2022. Enquanto isso, será possível acompanhar o trabalho de restauração e ampliação do Edifício Monumento por meio do Observatório da Obra. É o que informa o Governo de São Paulo.

De acordo com o poder estadual, a partir do mirante, o público terá uma visão privilegiada de toda a frente do canteiro de obras. Além disso, será possível visualizar as escavações para a ampliação e para a construção da nova entrada do Museu do Ipiranga, que pertence à Universidade de São Paulo (USP). 

Por isso, a abertura do novo espaço seguirá as mesmas recomendações de segurança, em relação ao controle da disseminação da COVID-19, que forem adotadas pela USP.

O Observatório da Obra será um container de formato retangular que ocupará o mezanino do Parque da Independência, próximo à Rua Xavier de Almeida. Além disso, o funcionamento será das 8h às 18h, todos os dias.

Com inauguração prevista para outubro deste ano, o pavilhão de dois andares e 60 m² está instalado no local que oferece a melhor vista para o edifício do equipamento cultural.

Estrutura

De acordo com o governo, o primeiro andar será dedicado a exposições – painéis irão abordar os marcos da obra e do processo construtivo. Soma-se a isto o fato de que uma TV irá exibir o os avanços e o momento em que a obra se encontra.

Divulgação/MP

Em uma das extremidades, haverá um ambiente com monitor e banquetas para exibição de outros vídeos sobre o Museu.

O segundo pavimento será o mirante voltado para o Edifício Monumento. O espaço prevê, ainda, uma área externa reservada para ações de cunho educativo como palestras e debates, com condições de receber mesas e cadeiras quando necessário.

Todo o espaço do pavilhão, assim o todo conteúdo nele exposto, será completamente acessível. As ações de acessibilidade incluem o uso de libras, legendas em braile e dispositivos de audiodescrição.

Sobre as obras no Museu do Ipiranga

De acordo com o governo de SP, as obras do Novo Museu do Ipiranga não pararam. Ainda durante a pandemia da Covid-19, foram adotados protocolos de segurança, segundo as orientações dos órgãos de saúde.

As obras de restauro, ampliação e modernização do Museu são financiadas via Lei de Incentivo à Cultura. As intervenções devem custar cerca de R$ 139,5 milhões. O valor é custeado pelas empresas: Banco Safra, Bradesco, Caterpillar, Comgás, Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), EDP, EMS, Honda, Itaú, Vale, Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) e Pinheiro Neto Advogados, além da parceria da Fundação Banco do Brasil e da Caixa.

Com informações do Governo de São Paulo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.