Renda dos trabalhadores do Brasil cai 2,2% no primeiro trimestre

Levantamento do Ipea também indica elevação na proporção de domicílios sem nenhuma renda do trabalho no período

0

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou nesta quarta-feira (16) uma análise em relação aos impactos provocados pela pandemia da Covid-19 no mercado de trabalho do Brasil. A saber, o levantamento apontou uma queda de 2,2% na renda dos trabalhadores no primeiro trimestre deste ano.

Em resumo, isso aconteceu, principalmente, por causa da forte queda da população ocupada no país. Dessa forma, afetou diretamente a massa salarial real habitual, apesar do relativo crescimento dos rendimentos habituais nos últimos meses.

Na verdade, houve avanços de um lado, mas também houve quedas, e elas acabaram superando os resultados positivos. A propósito, o Ipea analisou dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Além disso, a pandemia também fez a proporção de domicílios sem nenhuma renda do trabalho disparar no período. A taxa passou de 25% no primeiro trimestre de 2020 para 29,3% no mesmo período deste ano. De acordo com o Ipea, isso mostra que as famílias de renda mais baixa continuam enfrentando dificuldades na recuperação dos seus níveis de ocupação.

Renda no Nordeste despenca e puxa taxa nacional pra baixo

Entre as regiões do país, o Nordeste liderou os tombos em relação à renda efetiva, que afundou 7,05% no trimestre. Em contrapartida, o Centro-Oeste apresentou a menor taxa entre as regiões, com uma leve queda de 0,84%. Vale ressaltar que o Brasil enfrentou a segunda onda da pandemia nos primeiros meses deste ano.

Na análise por gênero, a renda dos homens despencou 4,7% no trimestre. Por outro lado, as mulheres conseguiram elevar sua renda efetiva no período (1,3%). Aliás, este foi um dos poucos grupos a apresentar crescimento neste quesito em toda a análise.

Ao mesmo tempo, os jovens de 25 a 39 anos foram os que mais sofreram com a perda dos seus rendimentos (-7,73%). No entanto, a renda de trabalhadores com mais de 60 anos disparou no trimestre (7,06%), impulsionada pela alta taxa de profissionais por conta própria nessa faixa etária.

Por fim, o Ipea também destacou que todos os graus de escolaridade registraram queda em sua renda. O destaque ficou com quem completou o ensino médio, cujo rendimento despencou 8,37%.

Leia Mais: Ibovespa fecha pregão em queda, com repercussão da reunião do Fed

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.