Reino Unido: caminhoneiros brigam com a polícia ao tentar atravessar fronteiras bloqueadas

1

Motoristas de caminhão presos no porto inglês de Dover brigaram na manhã desta quarta-feira (23) com a polícia. O Reino Unido tenta reabrir o tráfego através do Canal da Mancha após o bloqueio parcial da França para conter a variante do coronavírus altamente infecciosa.

Caminhoneiros entram em confronto com a polícia no Reino Unido
Caminhoneiros entram em confronto com a polícia no Reino Unido (Reprodução/NY Times)

Paris e Londres concordaram na noite de terça-feira (22) que motoristas com resultado negativo no teste poderiam embarcar em balsas a partir de quarta-feira. Ao mesmo tempo, grande parte do mundo fechou suas fronteiras com a Grã-Bretanha para conter a nova variante mutante do coronavírus. 

O governo britânico convocou militares para ajudar, mas havia confusão entre os motoristas sobre como fazer os testes, por exemplo. Além disso, pode levar tempo para descongestionar todos os milhares de caminhões.

Enormes filas de caminhões foram empilhadas em uma rodovia em direção ao Eurotunnel Channel Tunnel e nas estradas para Dover, no condado britânico de Kent. Enquanto isso, outros veículos foram estacionados no antigo aeroporto próximo em Manston.

O bloqueio da rota comercial de alimentos mais importante do Reino Unido ocorre a poucos dias de o país deixar o mercado europeu por causa do Brexit. Consumidores britânicos temem que o problema afete as prateleiras dos supermercados, principalmente em época de fim de ano.

Normalmente, entre 7.500 e 8.500 caminhões viajam pelo porto todos os dias, mas os volumes chegaram a mais de 10 mil recentemente.

Reino Unido e a nova variante da covid-19

Sem nenhum sinal de retomada do tráfego para o continente europeu e a confusão sobre como fazer um teste de coronavírus, os ânimos aumentaram entre os motoristas, relata a imprensa internacional. 

Muitos caminhoneiros da Europa Oriental, e que não falam inglês, ficaram irritados por não poderem voltar para casa antes do natal. A polícia disse que uma prisão foi feita após os distúrbios envolvendo pessoas que esperavam atravessar o Canal da Mancha.

De acordo com o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, a variante é até 70% mais transmissível do que outros tipos. No entanto, “não há evidências que sugiram que seja mais letal ou cause doenças mais graves, ou que as vacinas sejam menos eficazes contra ele”, afirmou.

O novo tipo da covid-19 é, atualmente, responsável por mais de 62% das infecções pela doença em Londres. Além disso, foi a causa de um lockdown adicional em todo o sudeste da Inglaterra.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.