Redator Freelancer: vantagens, desafios e dicas para a carreira

2

Cada dia mais os escritores estão preferindo trabalhar no ramo de redator freelancer. É uma novidade que veio para ficar e promete ser bastante lucrativa. Aliás, quem é que nunca ouviu alguém dizer que trabalha com a internet? Parece coisa de filme, impossível… mas é mais comum do que parece!

Portanto, hoje o Brasil 123 separou algumas dicas para ajudar os profissionais que querem seguir no ramo.

Vantagens de ser um redator freelancer

Existem algumas vantagens de trabalhar de forma autônoma, a primeira delas é poder criar a própria rotina e trabalhar somente o horário que preferir. Além disso, os gastos são menores já que pode trabalhar em casa, apenas usando um computador. Não é mais necessário gastar com transportes e almoços fora todos os dias.

Ao começar a trabalhar com a pesquisa, terá que pesquisar antes de começar os projetos. Essa é uma possibilidade de aprender sobre todas as áreas, mesmo enquanto trabalha.  Outro aspecto vantajoso é que o redator freelancer pode escolher com o que deseja trabalhar, selecionar os clientes e proporcionar prazos. O preço do seu trabalho é você quem faz.

Começar a trabalhar pela internet possibilita que produza textos onde estiver, seja em um restaurante ou viagem. Com a facilidade, possuir uma renda extra com os textos para web nunca foi mais fácil.

Desvantagens de ser um redator freelancer

O mundo do trabalho autônomo não é “mil e uma maravilhas”. Apesar de várias promessas que parecem bonitas e fáceis de serem conquistadas, é necessário muito esforço. Além disso, a renda pode variar bastante caso não tenha clientes fixos. Existem histórias de escritores que largaram o serviço principal e em um mês podiam faturar R$ 3 mil e no outro apenas R$ 500. As demandas variam bastante e depende de um fator crucial: sua quantidade de contatos. Quanto mais contatos, maiores as chances de encontrar um job ou ser recomendado para um.

Dicas para quem deseja trabalhar na área

Em suma, primeiro passo para quem deseja trabalhar na área é aprender sobre alguns conceitos básicos. É necessário fazer cursos sobre SEO, copywriting e storytelling. Além disso, é importante saber lidar com todos os tipos de temas, mesmo que no começo, não goste tanto. Não há como ser seletivo nos primeiros projetos.

Outra dica é investir em conteúdos para Linkedin. Ele é gratuito e é uma das maiores plataformas para conseguir emprego. Apesar de existirem sites freelancers, eles cobram taxas absurdas com poucos benefícios. Por exemplo, a plataforma 99Freelas possibilita que um usuário comum mande apenas 40 propostas e deve pagar taxa de 20% sobre o valor final que cobrar. Para aqueles que contratam a modalidade Premium, a taxa é de 15%.

Avalie o Artigo:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.