Redator Freelancer: Como contratar um sem se arrepender?

1

Como contratar um redator freelancer não é uma tarefa fácil. Isso porque são muitos cuidados que devem ser levados em consideração antes de fechar um contrato. A quantidade destes profissionais aumenta a cada dia no mercado e escolher um entre centenas é uma tarefa burocrática e que exige cuidado. Portanto, o Brasil 123 preparou um série de dicas para te ajudar a encontrar o melhor autônomo e não se arrepender da sua escolha.

1- Procurando por agências e plataformas online de redator freelancer

O primeiro passo é buscar por sites que fornecem serviços sem compromisso. Atualmente, existem milhares deles. Entretanto, o Visão Confiável é aquele que possibilita contratar um “job” pagando pouco e com um rápido prazo de entrega. São especializados em e-books, textos para web, otimização em SEO, copywriting e storytelling. Essa é uma recomendação para quem busca uma empresa especializada e com serviços em conta.

Entretanto, também existe a oportunidade de escolher quais serão os seus parceiros de trabalho. Para isso, existem plataformas em que você publica um projeto e recebe várias propostas de freelancers. Os valores variam bastante juntamente com os prazos. Apesar de ser uma ótima alternativa para clientes, as plataformas não facilitam para os autônomos: cobram taxas absurdas, limitam o número de propostas e muitos outros pontos negativos. As mais famosas são: Workana e Freelancer.

2- Analisando as qualidades

Depois de receber as propostas e orçamentos que procurava, é o momento de começar a analisar. Procure saber quais delas se adequam mais ao seu perfil e ao que procura. Por exemplo, se está pensando em construir um blog, um redator freelancer especializado em SEO poderá se destacar muito mais que os concorrentes.

Além disso, existem outros aspectos que você deve buscar: conhecimentos sobre o assunto, experiência, copywriting, graduação e até mesmo o portfólio. Supondo que você possua um valor maior de investimento, o redator 1 cobra R$ 0,04 por palavras mas é iniciante enquanto uma agência especializada cobra R$ 0,06. Compensaria muito mais optar pela segunda opção, já que os valores não mudam tanto.

Outro aspecto relevante é o tempo que ele demorará para entregar o projeto pronto. Dependendo do redator freelancer, pode demorar mais de 5x do tempo comum. Por isso, crie uma média e defina o prazo máximo e o consulte para saber se conseguiria terminar no tempo proposto.

Analise o tempo de resposta nos dias úteis e qual a comunicação do autônomo. Isso pode dizer muito mais sobre o trabalho dele.

3- Formas de pagamento  e recorrência

Quanto mais abertas as opções de pagamento, melhor é para o cliente. Atualmente, um Redator freelancer costuma aceitar pagamentos via PayPal, Mercado Pago, cartão de crédito, transferência e até mesmo boletos. Esse é o caso da plataforma Visão Confiável que foi citada anteriormente.

Descubra também se o autônomo emite notas fiscais para caso o trabalho ser recorrente. Possuir um CNPJ ativo pode ser um diferencial. Entretanto, não é obrigatório e muitas vezes não se faz necessário.

E então, o que achou das dicas de como contratar um redator freelancer? Deixa aqui nos comentários se possuir outra!

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.