Redação do Enem: como seguir parâmetros do Inep

O Inep publicou as apostilas de capacitação para os corretores de redação do Enem. Confira as dicas para não errar na hora de escrever seu texto!

1

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) divulgou esta semana os manuais de correção de redação do Enem. Segundo o próprio manual, “no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a nota da redação tem um importante papel na composição da nota final do participante e, por isso, pode impactar consideravelmente suas perspectivas futuras, tais como ingressar em uma universidade pública ou ter acesso a financiamento e apoio estudantil”.

Diante disso, há uma enorme responsabilidade no processo de avaliação, e este deve ocorrer de maneira organizada e confiável. Logo, o objetivo principal desses manuais de correção é preparar os avaliadores das redações do Enem. Assim, eles podem aplicar sempre os mesmos critérios ao corrigi-las.

Estão disponíveis 6 manuais, sendo que o primeiro trata de situações que levam à nota zero na redação do Enem e os demais falam das 5 competências exigidas para escrever um texto de acordo com o que é cobrado pelos avaliadores. Apesar de as apostilas serem destinadas a corretores, o material pode ser muito útil aos estudantes que vão prestar a prova do Enem.

Situações que levam à nota zero na redação do Enem

Segundo o primeiro manual, algumas situações podem levar à nota zero, então é fundamental que o estudante evite fazer o que listaremos a seguir.

O que não se deve fazer na hora de escrever sua redação:

  • Fugir ao tema (no texto todo ou em parte dele);
  • escrever um texto cuja estrutura fuja do texto dissertativo-argumentativo;
  • tamanho do texto de até 7 (sete) linhas;
  • apenas copiar o(s) texto(s) motivador(es) da Proposta de Redação e/ou apresentados no Caderno de Questões da prova;
  • escrever no local da redação do Enem insultos, desenhos e outras formas propositais de anulação (por exemplo, sinais gráficos ou números fora do texto);
  • assinatura, nome, apelido ou rubrica fora do local designado para a assinatura do estudante;
  • escrever texto totalmente em língua que não seja o português brasileiro;
  • entregar a folha de redação em branco (não será considerado o texto escrito na folha de rascunho).

Quais são as competências cobradas nas redações do Enem

Além de evitar as ações citadas acima, é importante que o estudante compreenda as competências cobradas nas redações do Enem e aplique-as na hora de escrever seu texto.

Sendo assim, a primeira competência avaliada numa redação do Enem leva em conta o domínio que os participantes apresentam em seus textos quanto à modalidade escrita formal da Língua Portuguesa. Por isso, é essencial dominar a gramática normativa e adequar o texto a ela.

Já na competência II, é avaliado se o estudante aplica “conceitos de várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema de forma plena e consistente”. Ou seja, verifica-se se o participante escreveu sua redação atendo-se ao tema e ao texto dissertativo-argumentativo.

Mas também se deve, ao escrever uma redação do Enem, “selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista”. Portanto, espera-se que o estudante defenda sua argumentação de maneira clara e consistente, segundo o que é cobrado na competência III.

A avaliação da famosa coesão textual é o foco da competência IV. Por último, a competência V determina que o estudante elabore “proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos”.

Se o estudante evitar todos os erros que podem levar à nota zero e ficar atento às competências cobradas nas redações do Enem, terá mais chances de escrever um bom texto e tirar uma boa nota.

1 comentário
  1. […] do novo coronavírus e da suspensão das aulas presenciais, o Enade 2020 teve de ser adiado pelo Inep. Inicialmente, a prova estava prevista para ser aplicada no mês de novembro. De acordo com […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.