Rafael Cardoso chora ao relatar que Sônia Bridi ajudou a salvá-lo

Ator precisou passar por uma cirurgia de emergência em junho.

0
Rafael Cardoso chora
Reprodução: Globo

Emoção pura! Rafael Cardoso chora ao relembrar que a jornalista Sônia Bridi, sua sogra, foi uma das responsáveis por salvar sua vida. O ator foi diagnosticado com midiocardiopatia hipertrófica e precisou de uma cirurgia de emergência. No entanto, tudo agora está bem e o artista pode levar uma vida normal. Saiba mais!

Rafael Cardoso chora em relato

Durante o Mais Você desta sexta (16), o artista relata que sempre conviveu com a doença, entretanto, após o diagnóstico de Covid-19, o problema ficou um pouco pior. Com a evolução, ele correu o risco de morte súbita, como o próprio global revelou. No momento, o artista pode levar uma vida normal, mas com cautela: “Dá para fazer de tudo, com monitoramento e parcimônia”, admite.

Ademais, Rafael relembra que sua sogra, Sônia Bridi, foi uma ajuda essencial durante o processo, já que ela foi a responsável por insistir que ele fizesse um tratamento adequado para a doença. Em um vídeo enviado para a atração, a mãe de Mariana Bridi revela que ficou com receio do que poderia acontecer com o genro. “Vou confessar que tomei um susto. Passei algumas noites sem dormir, preocupada desde que o Rafa recebeu o diagnóstico. A ideia que ele poderia morrer a qualquer hora, síndrome de morte súbita, é uma coisa muito grave. A gente vê que isso acontece e acontece com mais frequência do que a gente imagina. Até ele fazer a cirurgia foi uma preocupação bem grande”, comenta.

Com o depoimento da jornalista, Rafael não conteve a emoção e chorou, revelando que Sônia Bridi é uma ‘sogra-mãe’ para ele. “Ela que ficou insistindo para eu me cuidar, esteve sempre ao meu lado, me levou para fazer o exame. Perdi a minha mãe aos 11 anos e ela fez esse papel de mãe”, declara.

Cirurgia

No início de junho, Rafael usou as redes sociais para revelar que havia passado por uma cirurgia de emergência para implantar um desfibrilador cardíaco. “Tive que implantar um desfibrilador cardíaco. Tenho uma miocardiopatia hipertrófica congênita, com a qual convivi até agora sem problemas. No último mês descobri que essa condição levou a uma fibrose no músculo cardíaco que me põe no grupo de risco de morte súbita. É isso que o desfibrilador evita”, contou. Na imagem, o ator aparecia sentado na cama, preparando-se para a hora do almoço. Na ocasião, ele ficou internado no Hospital Copa Star, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.