Quase 3 milhões de trabalhadores terão estabilidade em abril

1

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgou nesta semana que quase 3 milhões de trabalhadores terão estabilidade em abril. Os beneficiários são aqueles incluídos no programa de suspensão e redução da jornada, que teve duração de abril a dezembro de 2020.

De acordo com o Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm), aqueles trabalhadores que tiveram suspensão ou redução da jornada tem direito à estabilidade pelo tempo equivalente.

Piracicaba e Limeira anunciam vagas de emprego com carteira assinada
Foto: Shutterstock

Trabalhadores que terão estabilidade em abril

Se o trabalhador teve o contrato suspenso nos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro de 2020. Ao voltar a trabalhar em janeiro, ele terá estabilidade por 4 meses, ou seja, a estabilidade em abril ainda acontecerá.

Outro exemplo de trabalhador que terá estabilidade em abril é daquele cujo contrato foi suspenso ou a jornada reduzida durante os 8 meses de duração do programa. Dessa forma, este trabalhador, que voltou a trabalhar em janeiro, terá estabilidade até agosto.

Em janeiro, 3.702.524 milhões de trabalhadores tiveram direito à estabilidade. Já, em fevereiro foram 3.356.818 milhões de pessoas. Em março, o número de trabalhadores que tiveram direito à estabilidade devido ao programa de suspensão e redução da jornada foi equivalente a 3.152.722 milhões. Já, a estabilidade em abril foi adquirida por 2.916.807 milhões de trabalhadores.

Nos próximos meses o número de trabalhadores com direito à estabilidade vai reduzir. Em maio, terão direito 2.536.214 milhões de pessoas. Já, em junho o número será de 2.225.457, ou seja, em comparação com os trabalhadores que tiveram estabilidade em abril, esse número caiu 691.350 mil.

Para concluir, nos meses de julho e agosto, o número de trabalhadores que terão direito à estabilidade será de 1.915.275 e 1.445.285 milhões, respectivamente.

Como funciona o programa BEm

O programa vigorou durante 8 meses em 2020, tendo iniciado em abril e chegado ao fim em dezembro. Os trabalhadores que tiveram o contrato suspenso tiveram o salário coberto pelo Governo até o limite do seguro-desemprego. Já, aqueles que tiveram a jornada reduzida receberam parte do salário pago pela empresa e um acréscimo pelo Governo.

Leia também:
– É falso que Governo vai oferecer vale-gás no valor de R$ 110
– O quer dizer “auxílio em processamento”? Veja detalhes!

Conhece algum trabalhador que teve o contrato suspenso ano passado? Compartilhe a matéria com ele, pois ele pode ter direito à estabilidade em abril!

Leia Também:

1 comentário
  1. […] Leia mais: Quase 3 milhões de trabalhadores terão estabilidade em abril […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.