Produção industrial cai em fevereiro, após nove meses seguidos de alta

Três das quatro grandes categorias econômicas pesquisadas recuam no mês

1

A produção industrial do Brasil recuou 0,7% em fevereiro deste ano, na comparação com o mês anterior. Dessa forma, interrompeu uma sequência de novo meses seguidos de avanço. A saber, os resultados foram os seguintes: maio (8,7%), junho (9,6%), julho (8,6%), agosto (3,4%), setembro (2,8%), outubro (1,1%), novembro (1,2%), dezembro (0,9%) e janeiro (0,4%).

O crescimento nestes meses chegou a impressionante marca de 42,3% e conseguiu eliminar as perdas de 27,1% acumulada entre março e abril de 2020, início da pandemia da Covid-19. Aliás, estas quedas levaram a produção industrial do país ao nível mais baixo da série histórica. A saber, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), responsável pelo levantamento, divulgou os dados hoje (1º).

Vale ressaltar que, mesmo com os avanços, o setor industrial encerrou 2020 caindo 4,5%. Agora, com o acréscimo do resultado de fevereiro, a queda chega a 4,2%. Já em relação a fevereiro do ano passado, houve uma leve alta de 0,4%. Nesse base comparativa, a produção industrial emenda a sexta alta seguida, após dez meses consecutivos de resultados negativos.

 

Grandes categorias econômicas caem e puxam produção

De acordo com o IBGE, três das quatro grandes categorias econômicas recuaram no período. O destaque negativo do mês ficou com bens de consumo duráveis, que caíram 4,6% em relação a janeiro, emendando o segundo mês seguido de queda.

Da mesma forma, os segmentos de bens de capital (-1,5%) e de bens de consumo semi e não-duráveis (-0,3%) recuaram em fevereiro. No primeiro caso, a queda interrompeu nove avanços seguidos, cuja expansão acumulada chegou a 147,1%. Já a queda do segundo segmento reverteu o avanço de 1,7% verificado em janeiro.

Em contrapartida, o grupo de bens intermediários subiu 0,6% no mês, eliminando parte da queda de 1,0% registrada em janeiro.

Por fim, 14 dos 26 ramos pesquisados pelo IBGE tiveram queda em sua produção em fevereiro. E todos estes resultados somados refletiram na queda do indústria do país no segundo mês de 2021.

 

Leia Mais: Dólar inicia abril mais caro, após sofrer forte queda na véspera

Avalie o Artigo:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.