Prévia da inflação oficial do Brasil sobe em todas as regiões pesquisadas, diz IBGE

O maior avanço do IPCA-15 em 2020 foi registrado em Campo Grande

1

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta terça-feira, dia 12, o último Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) do ano. E, seguindo os últimos meses, a prévia da inflação oficial do Brasil apresentou forte alta no mês (1,35%), a maior desde fevereiro de 2003 (1,57%). Aliás, a variação ficou 0,54 ponto percentual (p.p.) acima da taxa registrada em novembro (0,81%). Já na comparação com dezembro de 2019, também houve alta, já que a alta foi de 1,05%.

Em resumo, o IPCA-15 subiu em todas as regiões pesquisadas. Nesse sentido, a maior variação mensal veio de São Luís (2,18%), impactado, principalmente, pela alta de 11,30% das carnes. Porto Alegre, que havia ocupado a primeira posição em novembro devido ao aumento em energia elétrica e carnes, caiu para o segundo lugar (1,85%).

No entanto, na variação acumulada em todo o ano passado, Campo Grande apresentou a maior alta da inflação, disparando 6,85%. Aliás, a taxa ficou muito acima do IPCA-15 (4,52%). Na sequência, vieram: Rio Branco (6,12%), Fortaleza (5,74%), São Luís (5,71%), Recife (5,66%), Vitória (5,15%), Belo Horizonte (4,99%) e Belém (4,63%). Em todos estes estados, a inflação superou a taxa nacional medida pelo IPCA-15.

 

Veja mais detalhes do IPCA-15

Em suma, os preços foram coletados do dia 28 de novembro a 29 de dezembro de 2020 e comparados aos registrados anteriormente, no período de 28 de outubro a 27 de novembro. Para a divulgação da taxa do IPCA-15, a prévia da inflação, houve a coleta dos dados nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Vitória, Porto Alegre, Curitiba, Brasília, Goiânia, Campo Grande, Recife, Salvador, Fortaleza, Aracaju, São Luís, Belém e Rio Branco. O indicador se refere às famílias que possuam rendimentos de um a 40 salários mínimos. 

Por fim, vale ressaltar que, em virtude da pandemia da Covid-19, o IBGE suspendeu, no dia 18 de março, a coleta presencial de preços. Dessa forma, os preços passaram a ser coletados através da internet, por telefone ou e-mail.

 

LEIA MAIS

Índice de atividades turísticas emenda sétima alta seguida em novembro

 

Leia Também:

1 comentário
  1. […] Prévia da inflação oficial do Brasil sobe em todas as regiões pesquisadas, diz IBGE […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.