Presidente de Israel recebe 3ª dose de vacina contra Covid-19

País lançou campanha de dose de reforço para pessoas maiores de 60 anos

0

Nesta sexta-feira (30), o presidente de Israel, Isaac Herzog, recebeu a 3ª dose da vacina da Pfizer contra Covid-19, durante o lançamento da campanha de imunização com dose de reforço para maiores de 60 anos. A iniciativa visa conter o avanço da variante Delta do novo coronavírus, que é mais transmissível que a cepa original que circulou no país em 2020.

A vacinação do presidente aconteceu no Centro Médico Sheba, em Ramat Gan, perto de Tel Aviv. Na ocasião, Herzog disse estar orgulhoso por lançar a campanha de reforço de vacinação contra Covid-19. Sua esposa, Michael, também recebeu a terceira dose da vacina.

“Começamos a campanha de reforço da vacinação”, declarou Herzog ao receber a terceira dose da vacina da Pfizer.

O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennet, acompanhou o presidente e ressaltou a importância da dose de reforço na luta contra a Covid-19 no país. “Israel é o pioneiro, tomando a dianteira com uma terceira dose da vacina para pessoas com 60 anos e mais”, disse Bennett, que tem 49 anos e por isso não está apto a receber a dose de reforço.

Israel já aplica 3ª dose de vacina contra Covid-19 em imunossuprimidos

Antes de iniciar a vacinação com a terceira dose para maiores de 60 anos, Israel já havia aplicado a dose de reforço em mais de duas mil pessoas imunossuprimidas, de acordo com Bennet. Não foram registrados efeitos colaterais graves.

“A única maneira de vencer a Covid é agirmos juntos. Juntos significa compartilhar informações, métodos, conselhos, etapas práticas. O Estado de Israel está aberto a compartilhar todas as informações que obterá desta medida audaciosa”, afirmou o premiê.

Até o momento, 9,3 milhões de pessoas receberam duas doses da vacina contra Covid-19 em Israel, o equivalente a 57% da população do país. Entre os maiores de 60 anos o percentual é ainda maior: 87% dos idosos dessa faixa etária completaram o ciclo vacinal.

A Pfizer, fabricante da vacina aplicada em Israel, tenta autorização da FDA (Agência regulatória de drogas e alimentos dos EUA) para uma terceira dose do imunizante. No entanto, a agência ainda não deu sinal verde para a farmacêutica.

Segundo a fabricante, “novos estudos mostram que uma terceira dose tem efeitos neutralizadores contra a variante delta, [que são] cinco vezes mais elevados entre os jovens e mais de 11 vezes entre os mais velhos”.

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.